Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Técnica milenar indiana ajuda a fortalecer o assoalho pélvico, promovendo benefícios para a saúde íntima e sexual
Veja como praticar o pompoarismo - Foto: Shutterstock

Amor e Sexo

Pompoarismo: veja os benefícios e saiba como praticar

Técnica milenar indiana ajuda a fortalecer o assoalho pélvico, promovendo benefícios para a saúde íntima e sexual

O pompoarismo é uma técnica milenar indiana derivada do tantra, que consiste em exercícios que envolvem a contração e relaxamento dos músculos para o fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico.  

Segundo a terapeuta sexual Claudia Petry, exercícios de pompoarismo ajudam a aumentar o controle da musculatura da região, combatendo diversos problemas ginecológicos, além de poder melhorar o prazer sexual. 

Benefícios do pompoarismo

1. Fortalecimento do assoalho pélvico

O pompoarismo ajuda a fortalecer os músculos do assoalho pélvico, que são responsáveis por sustentar os órgãos internos. Isso ajuda a prevenir problemas como a incontinência urinária, por exemplo. 

2. Melhora da vida sexual

Ao fortalecer os músculos do assoalho pélvico, o pompoarismo aumenta a sensibilidade durante o sexo, proporcionando mais prazer sexual. Além disso, a prática também ajuda a controlar a musculatura vaginal, permitindo a realização de movimentos mais intensos e prazerosos.

3. Prevenção de problemas ginecológicos

O pompoarismo auxilia na prevenção de problemas ginecológicos, como a queda de órgãos pélvicos e a disfunção sexual. Ao fortalecer os músculos do assoalho pélvico, a prática ajuda a manter os órgãos internos em sua posição correta, evitando o surgimento desses problemas.

4. Melhora da autoestima

O pompoarismo também pode contribuir para a melhora da autoestima feminina. Ao se dedicar a essa prática e sentir os benefícios em seu corpo e vida sexual, a mulher passa a se sentir mais confiante e empoderada.

5. Recuperação pós-parto

O pompoarismo é uma ótima opção para as mulheres que desejam recuperar a musculatura do assoalho pélvico após o parto. A prática ajuda a fortalecer os músculos que foram esticados durante a gestação, contribuindo para uma recuperação mais rápida e eficiente.

“Além dos benefícios físicos e de saúde, o pompoarismo também proporciona à mulher uma maior autonomia sexual. Essa prática empodera as mulheres ao permitir que elas conheçam melhor o próprio corpo e tenham controle sobre a musculatura vaginal”, acrescenta a terapeuta.

Como fazer os exercícios?

Para realizar os exercícios de pompoarismo, é importante seguir algumas orientações básicas. Primeiro, identifique os músculos corretos, que são os do assoalho pélvico. 

Uma maneira de fazer isso, segundo a especialista, é utilizando um vibrador longo e fino, “que introduzindo apenas uns centímetros, ao contrair, você vê o vibrador subir e descer”, diz Claudia. 

“Ao inserir o vibrador na vagina, você poderá sentir a própria percepção da área do assoalho pélvico, o que dará a segurança de que está contraindo os músculos corretos”. 

Vale lembrar que não é toda mulher que pode realizar esses exercícios. “Quem sente dor na relação não deve realizar os exercícios, assim como gestantes que podem fazer com a liberação do obstetra”, alerta. 

No período menstrual, está liberado fazer os exercícios, sem uso de acessórios. Mas sentindo alguma dor durante a prática, deve parar imediatamente e avaliar de onde vem o desconforto. 

Exercícios de pompoarismo para iniciantes

Começar com contração e relaxamento

Faça contrações simples dos músculos do assoalho pélvico. Contraia os músculos e depois relaxe. Lembre-se do uso de um vibrador ou até mesmo o dedo para ter esta propriopercepção e saber que está contraindo no lugar correto. Repita esse processo várias vezes, aumentando gradualmente a duração da contração.

Elevação dos músculos

Imagine que você está “sugando” os músculos do assoalho pélvico para cima, em direção ao umbigo. Mantenha essa elevação por alguns segundos e depois relaxe. Repita várias vezes.

Alongamento dos músculos

Em uma posição deitada, com as pernas estendidas, flexione um joelho e segure a coxa com as mãos. Respire profundamente e, ao expirar, puxe suavemente a perna em direção ao peito. Mantenha essa posição por alguns segundos e depois troque de perna.

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel envolvem a contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico de forma coordenada. Faça contrações curtas e rápidas, seguidas de contrações longas e lentas. Varie a intensidade e a duração das contrações para desafiar os músculos.

Uso de acessórios

Alguns acessórios, como bolinhas tailandesas ou cones vaginais, podem ser utilizados para auxiliar no fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico. Eles são inseridos na vagina e você pode fazer contrações dos músculos para segurá-los no lugar.

Mais notícias como essa

Receitas

Super saudável, a ora-pro-nóbis pode aparecer em chás e várias outras receitas; aprenda como consumir e absorver seus benefícios

Moda

Profissional lista acessórios do guarda-roupa que ajudam a complementar o visual, transformando-o em uma produção fashion

Receitas

Apesar de ser muito frustrante quando o arroz fica empapado, dá sim para tentar salvá-lo com algumas dicas simples

Casa & Decor

Às vezes, mesmo com a faxina frequente, você pode estar cometendo outros erros que atraem a poeira para o seu lar