Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Embora apresente resultados satisfatórios, na maioria dos casos, a lipoaspiração pode ter algumas complicações como a flacidez da pele
A flacidez é uma das complicações que pode ocorrer após a lipoaspiração - Foto: Shutterstock

Beleza

Flacidez após lipoaspiração: saiba as causas e como tratar

Embora apresente resultados satisfatórios, na maioria dos casos, a lipoaspiração pode ter algumas complicações como a flacidez da pele

A flacidez é uma complicação que pode ocorrer após a realização da lipoaspiração, procedimento cirúrgico estético que tem como objetivo eliminar o excesso de gordura localizada. 

Segundo o cirurgião plástico Josué Montedonio, a flacidez após a lipoaspiração ocorre devido à perda do suporte proporcionado pela gordura que anteriormente preenchia a pele, deixando-a carente de colágeno

“Caso seja retirada uma grande quantidade de gordura de uma área, pode ser que aquela região ‘perca’ o preenchimento e possa apresentar algum grau de flacidez de pele no futuro”, explica o membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). 

Dessa forma, além de pacientes que tiveram grandes quantidades de gordura aspirada, quem possui menos colágeno, ou estrias, é tabagistas ou passa muito tempo exposto ao sol – perdendo mais fibra e colágeno –, têm a tendência de ficar flácido por ter uma qualidade de pele inferior.

“Quando o paciente é mais jovem, ele tem mais colágeno e mais elastina, então, a pele acaba retraindo. Mas, quando o paciente é mais velho ou quando já tem uma ruptura ou uma perda das fibras elásticas, pode ser que haja uma flacidez de pele residual”, complementa. 

Tipos de tratamento

A flacidez é um aspecto que pode causar desconforto, por isso existem medidas e procedimentos que auxiliam para diminuir ou solucionar de vez esse problema, ressalta o especialista. 

De acordo com o cirurgião plástico, quando existe muita pele sobrando, é necessário uma cirurgia para remoção da pele flácida. No entanto, quando não há flacidez em excesso, uma das possibilidades é utilizar aparelhos para retração da pele. 

Entre esses aparelhos estão o BodyTite e o Morpheus. O BodyTite utiliza uma radiofrequência bipolar que estimula a retração da pele. Já o Morpheus é um aparelho de radiofrequência com microagulhas revestidas de ouro que melhora a qualidade da pele. Além destes, existem outros aparelhos que auxiliam no tratamento da flacidez após lipoaspiração. 

“O Renuvion usa uma radiofrequência com jato de plasma, assim como o Argoplasma que tem a mesma finalidade de estimular a retração de pele. Os aparelhos ultrassons como o Ultraformer e o Liftera têm um resultado um pouco mais pontual, mas ajudam no combate à flacidez. Em alguns casos, pode existir a aplicação de bioestimuladores de colágeno como o Sculptra e Radiesse”, explica Josué. 

Como evitar a flacidez após a lipo?

Para evitar a flacidez após a lipoaspiração, o cirurgião plástico orienta seguir as recomendações médicas como hidratar a pele, usar cintas de compressão, cintas cirúrgicas, ou canaletas, caso sejam indicadas.

“É essencial fazer o procedimento com um profissional especialista experiente na técnica, em um centro cirúrgico com anestesia e toda a segurança. Em um exame clínico, o especialista deverá identificar se a lipoaspiração é realmente indicada para o paciente. Assim não haverá risco de alguém com muita flacidez de pele fazer a lipoaspiração e ter uma piora do quadro de flacidez”, finaliza. 

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Beleza

Algumas vitaminas garantem o fortalecimento e o crescimento saudável dos cabelos que sofrem com a queda

Pets

Médica-veterinária revela maneiras de reduzir o impacto do barulho dos fogos de artifício nos pets durante as celebrações juninas

Saúde

O TikTok está cheio de vídeos de pessoas recomendando receitas de água saborizada; mas será que ela faz bem mesmo?