Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Entenda quais são as principais causas da flacidez e os tratamentos
A flacidez atinge pele e os músculos e tem diferentes causas - Foto: Shutterstock

Beleza

Flacidez: entenda as principais causas e quais são os tratamentos

A flacidez é uma queixa frequente de muitas pessoas, causada pela perda de tonicidade da pele, gordura e músculos

A flacidez é conhecida como um dos principais sinais do envelhecimento. No entanto, ela também pode ocorrer por outros motivos e em outras regiões além da pele do rosto, explica a médica Dra. Cláudia Merlo, especialista em cosmetologia pelo Instituto BWS e referência em tratamento corporal em São Paulo.

De acordo com ela, a flacidez surge também nos músculos das coxas, abdômen, flancos e braços. “A flacidez muscular é causada pela falta de exercício físico e alimentação inadequada, o que reduz a massa muscular, diminuindo a firmeza da pele. Já a dérmica, ou tissular, pode ser provocada por fatores naturais, como a exposição excessiva ao sol, maus hábitos como o cigarro e alimentação inadequada ou fatores genéticos e hormonais”, afirma. 

Ambos os tipos de flacidez podem ainda vir acompanhados de gordura localizada e celulite. Porém, segundo a profissional, adotar atitudes saudáveis e investir em tratamentos potentes ajudam a enfrentar o problema. Além disso, é importante buscar uma avaliação médica para receber um bom tratamento. 

“A pele é um tecido e o músculo é outro. Para tratar ambos, precisamos agir em cada camada. O músculo espessa ou ‘cresce’ conforme o estímulo muscular, já a pele não. Ela fica mais fina e sem firmeza na medida em que perde as fibras de sustentação (fibras colágenas). Seu estímulo é feito em camadas mais superficiais”, diz Merlo. 

Como tratar a flacidez?

Entre as causas da flacidez de pele, estão: perda abrupta de peso, efeito sanfona, sedentarismo e envelhecimento fisiológico. Quando a questão é dérmica, a médica recomenda o uso de Radiesse, um bioestimulador injetável, indicado para melhorar a qualidade da pele reduzindo a flacidez da pele. 

“A substância promove uma inflamação controlada, a fim de estimular as células formadoras de colágeno (fibroblastos) a produzirem colágeno, por volta de 18 meses”, conta. Com o estímulo de colágeno, a pele fica mais elástica e firme. “A técnica pode ser combinada com o ultrassom microfocado, que ajuda a promover o skin tightening, que é aquele ‘aperto’ da pele com o músculo, quando ela fica firme”, acrescenta.

A falta de tonicidade do músculo também pode ser tratada em consultório médico. Para isso, utiliza-se a tecnologia EmSculpt Neo, aparelho de body shaping não invasivo, que usa simultaneamente radiofrequência e energias HIFEM+ para eliminar gordura e construir músculos.

“O resultado dessa união de duas energias reflete na maior queima de gordura e maior crescimento muscular do que qualquer outro procedimento, tudo isso de maneira mais rápida e menos custosa”, explica a médica.

Vale lembrar, contudo, que a avaliação e a indicação são sempre individuais, pois assim o especialista consegue associar as técnicas e criar um protocolo exclusivo para a paciente, tratando todas as alterações causadas pela flacidez.

Mais notícias como essa

Beleza

Corte curto e cheio de movimento é tendência entre celebridades; conheça o choppy bob e saiba como utilizar

Saúde

Especialista alerta sobre as doenças inflamatórias intestinais e a importância do diagnóstico precoce

Estilo de Vida

Influenciadora mística Nanda Silveira explica o que pode atrapalhar a Lei da Atração e dá algumas dicas para você conseguir atrair o que pensa

Receitas

Se o seu bolo ficou seco demais, assou mais do que o esperado ou até ficou solado, pode ser possível reaproveitá-lo de alguma forma