Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Dormir em um colchão mais velho traz riscos à saúde; entenda
Colchões velhos trazem sérios riscos à saúde - Foto: Shutterstock

Casa & Decor

Dormir em colchão velho pode trazer riscos à saúde; entenda

Dormir em um colchão muito velho pode trazer diversos prejuízos à saúde, desde doenças respiratórias até insônia

Responsável por equilibrar diversas funções no organismo, desde o sistema imunológico e hormonal até a consolidação da memória e o equilíbrio emocional, o sono de qualidade pode estar diretamente relacionado ao tempo de uso de um colchão. 

De acordo com Vanessa Ferraz, especialista da BF Colchões, a utilização de colchões mais velhos pode afetar as vias respiratórias e desencadear crises alérgicas e inflamatórias, como rinite, sinusite e bronquite.

“Algumas pessoas relatam que seu colchão possui 20 ou 30 anos e que ainda está em perfeitas condições. Mas isso é um grande risco, principalmente quando pensamos na proliferação de ácaros, que são capazes de desencadear episódios frequentes de alergias e outros problemas respiratórios”, explica ela. 

Segundo o fisioterapeuta do centro integrado Clinisport, Mauri Oliveira Brito Júnior, os colchões mais velhos também podem trazer algumas complicações de origem muscular e ortopédica, especialmente em regiões como pescoço e coluna.

“A pessoa eventualmente se sente sempre cansada, como se as noites de sono não fossem mais suficientes. Muitas vezes, até começa a ter problemas de insônia. Quando um colchão perde o prazo de validade, sua estrutura não é mais a mesma e ele não consegue oferecer o suporte ideal para manter a coluna alinhada”, aponta.

Cuidados com o colchão

Todo modelo apresenta um prazo de validade que varia entre 5 e 10 anos, dependendo de como ele é conservado e utilizado. Para isso, é importante deixar o colchão longe do chão, em uma estrutura de suporte adequada.

Ao higienizá-lo, Vanessa explica que é preciso prestar atenção com os produtos aplicados e a quantidade de água, que não pode ser utilizada em excesso. Ela também recomenda girar o colchão na cama a cada 15 dias para inverter os pontos que sentem mais a pressão do corpo.

“Evitar sentar-se nas bordas e brincadeiras recorrentes de pular no colchão, pode ajudar a mantê-lo por mais tempo. Ao sentir desconfortos frequentes após as noites de sono, é sinal de que está na hora de avaliar suas condições e se está na hora de trocá-lo”, conclui a especialista.

Mais notícias como essa

Entretenimento

Vai ficar em casa no Dia dos Namorados para fazer uma programação mais aconchegante? Use esses filmes e aproveite bem o dia!

Receitas

Um bom vinho é ideal para celebrar o Dia dos Namorados com o seu amor; confira dicas para acertar na escolha!

Comportamento

O uso excessivo de telas prejudica a socialização e a comunicação, além de causar mudanças de humor, atrasos cognitivos e distúrbios no aprendizado

Beleza

Confira os principais cuidados para manter a pele protegida e hidratada durante as festas juninas