Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Adolescência: entenda como se aproximar do seu filho adolescente
A adolescência é uma fase delicada que exige muito jogo de cintura - Foto: Shutterstock

Comportamento

Adolescência: aprenda a se aproximar do seu filho em 3 passos

Psicóloga revela estratégias para estabelecer uma relação menos conflituosa com os filhos durante a adolescência

A relação entre mães e filhos envolve muita ternura e beleza, mas também grandes desafios que muitas vezes testam os limites das forças. Em qualquer fase da vida, elas passam por apuros para criá-los, mas a adolescência é um dos períodos mais difíceis no que diz respeito a isso.

A psicóloga e arteterapeuta Cecília Rocha explica que a adolescência é um momento de passagem, em que os filhos abandonam a infância, onde são totalmente guiados pelos pais, e assumem uma posição de busca pela própria autonomia e identidade. Por isso, é natural que eles se afastem da família para buscar seus sonhos e desejos individuais

Para ajudar as mães que sentem dificuldades em se aproximar dos filhos adolescentes , a especialista elencou três ações que, de acordo com ela, são fundamentais para promover um ambiente de confiança e compreensão mútua. Confira!

1. Escute seu filho

A escuta ativa é importante na relação entre mães e filhos adolescentes. Ou seja, “escutar, além das palavras, os gestos, o não dito”, como orienta Cecília. Segundo ela, somente dessa maneira, você conseguirá perceber que muitos dos comportamentos do seu filho não têm nada a ver com você e sim com as demandas que a própria fase impõe.

2. Respeite seu filho

Junto com a escuta, é essencial respeitar os gostos, preferências, personalidade, interesses e tudo que envolva a identidade do adolescente. “As mães precisam compreender que seus filhos são seres únicos e singulares, muitas vezes, diferentes delas, e respeitar isso”, pontua a psicóloga.

3. Participe da vida do seu filho

Por fim, a especialista destaca a participação na vida dos filhos. “Mesmo que o tempo de convívio tenda a diminuir na adolescência, é importante se envolver nas coisas que são realmente importantes para eles, tais como passatempos, dificuldades, medos e sonhos”, recomenda.

Outras pontos importantes

A adolescência é uma fase marcada por diversas mudanças, entre elas físicas que podem afetar negativamente a autoestima. Assim, é imprescindível refletir para seu filho as qualidades que ele tem, porque assim fica mais fácil dele reconhecer essas características nele mesmo, ressaltando que cada ser humano é único e singular.

“Quando as mães reconhecem qualidades nos filhos, isso ajuda os ajuda a reconhecer neles mesmos essas qualidades”, afirma Cecília. Da mesma forma, é relevante para o desenvolvimento do adolescente que as mães confiem que ele seja capaz de fazer boas escolhas. “Ao sentir essa confiança, ele segue mais autoconfiante pelo mundo”, completa. 

No que diz respeito ao desenvolvimento de habilidades interpessoais, a especialista sugere que as mães criem um ambiente familiar comunicativo para instigar a inteligência emocional de seus filhos. “Sempre oriento as mães a estimular seus filhos a falarem e expressarem suas emoções, e mais do que isso: aceitar e validar o que expressarem, pois assim auxilia que eles se aceitem também”, destaca.

Ainda com relação às emoções dos adolescentes, a psicóloga comenta que eles costumam senti-las de forma muito intensa, mas de forma passageira. Assim, as mães devem ficar atentas a qualquer desequilíbrio emocional ou ainda comportamental. “Nestas ocasiões, acolha seu filho, mostre que entende o que ele sente e pensa e deixa claro que está ali para ajudá-lo e que essa ajuda passa pela procura de um profissional especializado”, finaliza.

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Finanças e Empreendedorismo

Ensinar educação financeira para crianças é um passo fundamental para prepará-las para a vida adulta

Saúde

De acordo com estudos recentes, apenas 4% a 9% das mulheres negras recebem diagnóstico de endometriose

Beleza

Transformações hormonais e emocionais no puerpério pode resultar em perda de cabelo para muitas mulheres