Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Entenda o que é o vínculo fantasma
Entenda o que é o vínculo fantasma - Shutterstock

Comportamento

Vínculo fantasma: o que é e quais suas diferenças para o ghosting

Especialista explica o termo “vínculo fantasma”, que tem sido muito discutido nas redes sociais e pode ser confundido com o ghosting

Nos últimos dias, tem sido muito comentado nas redes sociais o conceito de “vínculo fantasma”. O termo foi criado pela psicóloga e professora Tatiana Paranaguá e diz respeito a casos nos quais relacionamentos terminam de forma repentina por vontade de um dos lados, geralmente sem motivos palpáveis.

Isso confunde e magoa a pessoa deixada, já que é inesperado. É diferente, por exemplo, de casos onde um casal já está brigando há algum tempo e então um dos dois decide acabar com o relacionamento.

Segundo o psicólogo e especialista em relacionamentos Alexander Bez, esse “desaparecimento repentino da paixão” causa uma quebra de vínculo que pode trazer traumas para quem fica para trás. Para o profissional, é preciso analisar várias camadas para entender os motivos que levam alguém a largar outra pessoa de repente assim.

“Do lado que de quem toma a decisão, uma das características é a falta de responsabilidade afetiva, empatia e da capacidade de criar vínculos. Todavia, existem muitas outras camadas além dessas e entender as razões por trás de tal decisão demanda um longo e profundo caminho”, diz.

A decisão de terminar pode ocorrer porque as pessoas mudam e o sentimento pode não acompanhar isso. Ou então, porque o indivíduo tinha uma visão idealizada de seu par e a paixão some quando ele percebe seu engano.

De qualquer forma, o mais indicado emocionalmente, para ambos, é conversar sobre o assunto com o parceiro, e não simplesmente terminar tudo sem explicações.

Vínculo fantasma X Ghosting

Muitas pessoas acabam confundindo o vínculo fantasma com outro termo bem comentado recentemente, o ghosting. Porém, há diferenças, mesmo que ambos tenham a ver com um “desaparecimento repentino”.

Isso porque, no ghosting, a pessoa que “some” nem sequer chega a terminar o relacionamento explicitamente. Ela simplesmente desaparece e para de responder mensagens do par. Assim, ele costuma ocorrer no início da relação, muitas vezes quando as partes nem chegaram a se ver pessoalmente.  Já o vínculo fantasma pode ser em diferentes estágios da relação.

“Um ponto importante é que o ‘vínculo fantasma’ e o ‘ghosting‘ não devem ser confundidos com situações em que um dos cônjuges estava sinalizando ou verbalizando sua insatisfação com o relacionamento, mas o outro parceiro não conseguiu ou preferiu não enxergar. Com a falta de entendimento, a parte que se sente infeliz pode ter ações mais duras e definitivas”, finaliza Alexander.

Mais notícias como essa

Receitas

Colocar alguns alimentos no micro-ondas pode não ser adequado ou mesmo se mostrar perigoso; saiba quais não devem ir no eletrodoméstico

Receitas

Alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura

Estilo de Vida

A prática de exercícios físicos durante a menstruação pode trazer benefícios para o bem-estar físico e emocional

Pets

Saiba como se preparar para garantir a segurança e o bem-estar do seu animal de estimação durante a viagem