Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Pesquisa revela que o período do Carnaval é oportunidade para praticar idiomas com turistas estrangeiros
Pesquisa revela que o período do Carnaval é oportunidade para praticar idiomas com turistas estrangeiros — Foto: Divulgação / White Press

Entretenimento

Entre sambas e marchinhas: o ritmo do carnaval como aliado no aprendizado de idiomas

Pesquisa da Preply revela que o período do Carnaval é oportunidade para praticar idiomas com turistas estrangeiros

Dizem que o ano para os brasileiros só começa depois do Carnaval, mas o que não disseram é que além de ser uma festividade muito aguardada, é também um ótimo ambiente para o aprendizado de idiomas. O fato foi observado em uma pesquisa recente da Preply, feita com o objetivo de compreender as conexões entre Carnaval e cultura brasileira.

De acordo com os dados revelados pela pesquisa da empresa de ensino de idiomas, 59% dos participantes reconhecem o Carnaval como uma chance para interagir com turistas de diferentes nacionalidades. Sendo assim, a ocasião pode ir além da folia, tornando-se um complemento para quem faz aulas de inglês online.

Essa interação multicultural não apenas amplifica a vivacidade da festividade, mas também cria um ambiente propício para a prática de diversos idiomas, proporcionando uma imersão autêntica no aprendizado linguístico.

Anfitrião preparado

Em meio às tradições e à celebração, 65% dos entrevistados concordam que, durante o Carnaval, o Brasil está preparado para receber turistas de diferentes partes do mundo.

Com isso, a pesquisa reflete a confiança expressiva na capacidade do país em oferecer uma recepção calorosa e uma infraestrutura de serviços necessários durante essa festividade única.

Interação com estrangeiros

Durante o Carnaval, o encontro com visitantes de diferentes partes do mundo se torna mais do que uma simples troca cultural; pode ser uma autêntica aula de inglês ou outro idioma.

Ao compartilhar tradições, danças e músicas típicas, os participantes não apenas celebram, mas também absorvem novos conhecimentos uns com os outros. Essa imersão linguística e cultural cria uma atmosfera única para o intercâmbio educacional.

“Além de fortalecer os laços entre pessoas de diversas origens, esse contato contribui para a construção de uma compreensão global mais profunda. Isso mostra que o Carnaval não é apenas uma festa, mas um espaço de aprendizado mútuo onde as fronteiras linguísticas se dissolvem em meio à celebração”, diz Sylvia Johnson, Diretora de Metodologia da Preply.

Preservação das tradições locais

Para 74% dos entrevistados, o Carnaval não é apenas uma festa de rua; é um guardião das tradições locais. Essa visão sugere que o Carnaval é mais do que uma celebração anual; é um elo entre o passado e o presente. Cada dança conta histórias antigas, os ritmos ecoam tradições esquecidas, e cada manifestação artística é um tributo vivo às comunidades que moldaram essa rica história cultural.

“Isso mostra que o Carnaval vai além de ser um evento anual comum, tornando-se um espaço onde as tradições não só continuam existindo, mas também se fortalecem, pois representa um compromisso constante com a preservação das identidades culturais, transformando-se em um espetáculo autêntico e enriquecedor do ponto de vista cultural”, comenta Sylvia.

Além disso, 80% dos participantes concordam que o Carnaval é uma oportunidade de mostrar a cultura regional para pessoas de outros estados e países. Isso evidencia como a festividade se torna um embaixador cultural, proporcionando aos participantes a chance de exibir a riqueza e a diversidade das tradições regionais brasileiras para um público global.

Preparação para cair na folia

No que diz respeito ao planejamento, cada folião tem seu jeito de se preparar. 28% dos entrevistados começam a planejar o que vão fazer um mês antes, revelando uma antecipação considerável, enquanto 10% optam por decidir na hora ou inventar algo no dia anterior.

Além disso, quando se trata de fantasias, a personalidade é a chave. Enquanto 59% dos participantes preferem não se fantasiar, optando apenas por alguns acessórios, 18% criam fantasias que refletem sua identidade pessoal. Para outros 14%, a preferência é por personagens famosos, influentes ou memes, tornando a escolha da fantasia uma expressão única de criatividade.

“O planejamento das fantasias como parte importante de todo o espetáculo que o carnaval se propõe a ser, além de a festividade representar uma oportunidade de interação com pessoas de diferentes nacionalidades, é essencial. Isso ocorre não apenas pela troca cultural, mas também pela possibilidade de um intercâmbio sem grandes gastos. Esses momentos são verdadeiramente importantes para expandir horizontes e aprimorar habilidades linguísticas de maneira descontraída e enriquecedora”, finaliza Sylvia.

Mais notícias como essa

Estilo de Vida

Influenciadora mística Nanda Silveira explica o que pode atrapalhar a Lei da Atração e dá algumas dicas para você conseguir atrair o que pensa

Beleza

Corte curto e cheio de movimento é tendência entre celebridades; conheça o choppy bob e saiba como utilizar

Saúde

Especialista alerta sobre as doenças inflamatórias intestinais e a importância do diagnóstico precoce

Receitas

Se o seu bolo ficou seco demais, assou mais do que o esperado ou até ficou solado, pode ser possível reaproveitá-lo de alguma forma