Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Banco Central do Brasil planeja novas fases do Pix; entenda
Pix é o método de pagamento mais popular do Brasil - Foto: Diego Thomazini/Shutterstock

Finanças e Empreendedorismo

Banco Central planeja novas fases do Pix; entenda

Especialistas avaliam o uso do Pix no Brasil e as inovações que devem chegar para consumidores e empresas nos próximos anos

Perto de completar dois anos de existência, o Pix se tornou um dos principais métodos de pagamento do país. É o que mostra o estudo “Pix no Brasil: Cenário e Oportunidades”, da Capco. A pesquisa, realizada com 2 mil pessoas, apontou que 94% delas utilizam o Pix no seu dia a dia.   

O Pix facilitou pagamentos e transferências bancárias
O Pix facilitou pagamentos e transferências bancárias – Foto: Miguel Lagoa/Shutterstock

O sistema, que é instantâneo, trouxe agilidade e ampliou o acesso da população a serviços financeiros. “O pagamento instantâneo inclui de verdade quem não tem cartão e isso acontece porque as transações são mais simples”, avaliou João Bezerra Leite, mentor e investidor de fintechs e influenciador de diversidade e inclusão, durante evento de apresentação do estudo em São Paulo.

“No exterior, em locais como China e Inglaterra, esse fenômeno já é observado há mais tempo, com jornadas de pagamento mais rápidas e integradas com os aplicativos de mensagem. Essa transformação digital também já pode ser vista no Brasil por meio de pessoas que, por exemplo, já recebem seus pedidos pelo WhatsApp e aceitam pagamentos por Pix”, comentou ele.  

Contudo, apesar da boa adesão ao Pix, Alexandre Bueno, head do Capco Labs em São Paulo, destaca que o sistema ainda precisa de melhorias, principalmente em relação à segurança e a jornada de experiência do usuário. Mas, segundo ele, “o estudo mostra que as possibilidades de negócio e inclusão são promissoras e devem ser conquistadas em um curto prazo”.

Novas funcionalidades

Para Mayara Yano, assessora sênior no Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central do Brasil (BCB), o impacto econômico e social do Pix deve viabilizar a implantação de novas funcionalidades na plataforma em breve. 

“O Brasil teve a adoção mais rápida do mundo, passando de 30 transações per capita no seu início para 70 transações per capita atualmente. Hoje, já são 779 instituições regulares que oferecem o sistema e 60 estão em processo de adesão”.

Assim, na agenda evolutiva do método de pagamento prevista pelo BCB para os próximos anos, estão a inclusão de funções como Pix Automático, Internacional e Pix Cobrança 2.0

“Enxergo cada vez mais o Pix sendo a principal forma de pagamento no futuro até mesmo para transações internacionais de forma instantânea e pagamentos de bens de alto valor sem necessidade de dinheiro, porque o aperfeiçoamento constante que temos observado vai tornar a jornada cada vez mais fluida, fácil e segura”, concluiu Mayara.

Mais notícias como essa

Pets

Dar comida demais ou de menos para os cães e gatos pode causar problemas para o bem-estar e a saúde dos animais

Beleza

Dermatologista explica as causas dos cabelos brancos e esclarece mitos e verdades sobre o assunto

Receitas

Pode deixar de comer pão murcho! Com essas dicas e truques, o alimento vai voltar a ficar delicioso

Saúde

A adoção do jejum intermitente na rotina alimentar pode trazer efeitos positivos para a saúde