Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Saiba como cuidar da vida financeira a dois
Saiba como cuidar da vida financeira a dois - Shutterstock

Finanças e Empreendedorismo

Especialista dá dicas para casais terem uma vida financeira mais saudável

Dificuldades na hora de administrar dinheiro com o parceiro podem prejudicar relação; entenda melhor sobre a vida financeira a dois

Saber administrar as finanças com o seu parceiro é de extrema importância para que um relacionamento funcione. De acordo com dados do IBGE, 57% dos términos de casais têm como um dos motivos razões financeiras. E não é só a relação que sofre com a falta de organização na vida financeira. Afinal, isso também gera dívidas e falta de dinheiro para comprar itens necessários a cada mês.

A boa notícia é que, com cuidados ligados às finanças do casal, dá sim para evitar que esses problemas ocorram com você e seu parceiro. “É possível ter uma vida financeira saudável e existem meios simples para administrar as finanças do casal de forma efetiva, evitando brigas e até divórcios por causa do dinheiro”, comenta Raul Sena, que é especialista em investimentos e educador financeiro.

Para Sena, quando um casal consegue cuidar bem do seu dinheiro, é possível até dar um passo maior e começar a investir juntos. Mas, afinal, como tomar esse primeiro passo para uma vida financeira em conjunto mais saudável? A seguir, o criador do canal “Investidor Sardinha” separou dicas de ouro para melhorar a administração do dinheiro em conjunto com seu parceiro. Confira!

1. Não tenham medo de falar sobre o tópico

Pode até parecer estranho, mas é isso mesmo: para alguns casais, o assunto dinheiro é um grande tabu. Então, se esse for o seu caso, tente mudar isso e começar a falar sobre o tópico. Até porque, saber quanto cada um ganha, quanto costuma gastar e discutir como cada um pode ajudar nas despesas é essencial!

Inclusive, é bom já ter esse tipo de conversas antes mesmo de morar junto com seu parceiro. Dessa forma, é possível saber se suas metas financeiras são compatíveis.

2. Definam os gastos pessoais e a dois

Após conversar e entender qual a renda total do casal, é hora de definir os gastos mensais — tanto pessoais quanto a dois. Assim, vocês podem fazer decisões como colocar o dinheiro em uma conta conjunta (ou não) e estabelecer limites do que podem gastar em conjunto por mês.

3. Separem um dinheiro para emergências

Para quem possui uma realidade onde o salário é o suficiente apenas para comer e pagar o aluguel, talvez isso não seja possível no momento. Mas se você e seu parceiro tiverem como, é importante ter um dinheiro separado para emergências.

O ideal é que essa reserva seja de pelo menos 6 vezes o valor dos salários do casal. No entanto, se não houver a possibilidade de ter uma quantia tão grande separada, o ideal é ter uma reserva de emergência, mesmo que menor.

4. Considerem investir

Nem todo casal possui tantos conhecimentos sobre investimentos! Ainda assim, dá para aplicar seu dinheiro em possibilidades mais seguras. O Tesouro Direto, por exemplo, é um dos investimentos mais simples do mercado financeiro e acaba sendo um porto seguro para quem prefere correr menos riscos.

Isso porque investir em um título público é emprestar dinheiro para o governo. Além dessa, existem várias outras opções que vale a pena pesquisar, para entender qual está mais alinhada com os objetivos e o momento do casal.

Mais notícias como essa

Saúde

Oftalmologista explica o que é glaucoma, quais são os principais sintomas e como tratar a condição

Beleza

Profissional lista cuidados para manter a saúde e beleza dos cabelos mesmo após procedimentos que podem danificá-los

Finanças e Empreendedorismo

Com o término do prazo para declaração do Imposto de Renda se aproximando, especialista esclarece as dúvidas comuns sobre o assunto

Estilo de Vida

As simpatias para o amor conseguem atrair pretendentes, ajudar o rolo a virar namoro e até fazer aquele alguém especial pensar em você