Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
A Páscoa surgiu na tradição judaica e tem influências de culturas pagãs
A Páscoa surgiu na tradição judaica e tem influências de culturas pagãs - Foto: Shutterstock

Notícias

Páscoa: saiba sobre a origem, significado e definição da data

Celebração cristã surgiu na tradição judaica e sofreu influências de povos pagãos ao longo do tempo; saiba mais

A Páscoa é uma das festividades mais importantes do calendário cristão que, neste dia, celebra a ressurreição de Jesus Cristo. No entanto, a data é muito mais antiga e tem origem judaica, com influências também de povos pagãos. Abaixo, você confere como surgiu a Páscoa e seus significados. 

Origem da Páscoa

A Páscoa cristã surgiu a partir de uma celebração que acontece entre os judeus, chamada pessach (passagem, em hebraico). Ela relembra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito, por volta de 1.300 a.C., e é celebrada de acordo com o calendário judeu. 

A Páscoa comemorada pelos cristãos, por outro lado, relembra a crucificação, morte e ressurreição de Cristo. A ressurreição do mártir é um dos principais pilares da fé cristã, o que evidencia a importância dessa festividade para a religião. 

Na celebração da Igreja Católica, a Páscoa encerra o período da Quaresma, em que os católicos se dedicam à penitência em preparação para a Páscoa. A última semana desse período é conhecida como Semana Santa e inicia-se com o Domingo de Ramos, que recorda a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém.

Influência pagã 

O cristianismo, durante o processo de conversão de povos germânicos pagãos, apropriou-se de diversos elementos da cultura desses povos. Por isso, a Páscoa, principalmente no hemisfério norte, possui algumas associações com tradições pagãs. 

Alguns historiadores relacionam a festividade com o culto à Eostre, deusa da primavera, da fertilidade e do renascimento. Também conhecida como Ostara, seu nome é a origem da palavra Páscoa em inglês, “Easter”. 

As festas que ocorriam entre povos germânicos e celtas para essa deusa eram realizadas na mesma época da Páscoa. Com a cristianização desses povos, a tradicional festa pagã incorporou-se à comemoração cristã.

Também atribui-se à ela os ovos e o coelho, grandes símbolos da Páscoa, mas que para as pessoas que cultuavam Ostara significava fertilidade e esperança na vida que viria com a primavera. Por isso, elas trocavam ovos decorados e também escondiam alguns para depois achá-los — tradição ainda presente nos dias atuais. 

Por que a data muda a cada ano?

Em 2023, a Páscoa será celebrada no dia 9 de abril. Mas, por seguir o calendário lunar, ela não possui uma data fixa, sendo chamada por “festa móvel”. A data, que pode variar entre os dias 22 de março e 25 de abril, foi instituída pela Igreja Católica durante o Concílio de Nicéia, em 325 d.C. 

A partir de então a festividade passou a ser celebrada sempre no primeiro domingo após a lua cheia do equinócio vernal, também conhecido como equinócio da primavera no hemisfério norte ou equinócio de outono no hemisfério sul.

Mais notícias como essa

Estilo de Vida

Influenciadora mística Nanda Silveira explica o que pode atrapalhar a Lei da Atração e dá algumas dicas para você conseguir atrair o que pensa

Beleza

Corte curto e cheio de movimento é tendência entre celebridades; conheça o choppy bob e saiba como utilizar

Saúde

Especialista alerta sobre as doenças inflamatórias intestinais e a importância do diagnóstico precoce

Receitas

Se o seu bolo ficou seco demais, assou mais do que o esperado ou até ficou solado, pode ser possível reaproveitá-lo de alguma forma