Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Veja os principais cuidados com os pets no frio
Veja os principais cuidados com os pets no frio - Shutterstock

Pets

5 cuidados com os pets no frio que você não pode deixar de ter

Alguns cuidados com os cães e gatos precisam mudar ou ser intensificados no frio; saiba quais e proteja seu pet

Com a chegada das estações mais frias do ano, as pessoas tomam vários cuidados para se protegerem das temperaturas baixas e das doenças que elas podem desencadear. Entretanto, você sabia que também é preciso tomar certas medidas especiais para cuidar do seu cãozinho ou gatinho nesse momento?

Pois é! No período de outono/inverno, os bichinhos podem sofrer e até chegar a ter hipotermia. Por isso, Mainara Carvalho, médica veterinária da Furest Pet, listou 5 cuidados com os pets que os tutores precisam tomar no frio.

Veja:

Alimentação e hidratação

Muitos tutores acreditam que, assim como no caso dos humanos, o metabolismo do pet pode acelerar nos dias mais gelados, para manter a sua temperatura corporal. Com isso em mente, preferem aumentar a quantidade de ração dos seus animais de estimação, supondo que a perda de energia possa aumentar a fome dos pets.

Porém, estações como outono e inverno no Brasil não são tão extremas quanto em outros países. Por isso, aumentar a ingestão calórica dos bichinhos, principalmente em dias mais frios, pode desencadear um desequilíbrio alimentar nos animais, provocando um quadro de sobrepeso e até mesmo a obesidade.

E, além de uma dieta equilibrada, fresca e rica em nutrientes, é fundamental prestar atenção na hidratação dos animais de estimação. A recomendação é que eles bebam 50 milímetros de água para cada quilo corporal. Especialmente para os gatos, a dica é optar por petiscos úmidos para complementar a ingestão de água.

Hora do passeio

Às vezes, os tutores veem o seu cachorro todo encolhido e acham melhor não o levar para passear, para que ele não passe mais frio ainda. Todavia, é bom escolher um horário no qual faça um pouquinho mais de calor e ir sim dar uma voltinha com o pet. Mesmo que seja apenas uma volta no quarteirão, vai ser bom para a saúde do bichinho.

Para saber se a temperatura está ok para passear com o animal, é só ver se você conseguiria ficar alguns minutos fora de casa sem um casaco.

Atenção a sintomas de hipotermia

Os cães e gatos têm uma temperatura corporal entre 38 e 39ªC. Assim, se ela cai para uns 35 ou, em casos graves, 32ºC, é considerado um quadro de hipotermia. O problema pode levar a complicações e mesmo ser fatal.

Por isso, é importante que o tutor fique alerta aos sinais mais comuns: tremores, letargia, pele fria, dificuldade para respirar, vontade atípica de ficar deitado no chão, entre outros. Caso suspeite que seu pet esteja com hipotermia, é fundamental levá-lo a um veterinário imediatamente.

Cuidado especial com pets idosos ou com sobrepeso

Cães e gatos mais velhos ou com excesso de peso têm maior dificuldade em regular a temperatura corporal, o que pode torná-los mais vulneráveis ao frio. Nesses casos, é importante oferecer um ambiente quentinho e confortável para o animal, com caminhas e cobertores, além de optar por abrigos fechados.

Métodos de aquecimento alternativos

Quando o pet está com frio, os tutores costumam tentar esquentá-lo com cobertores ou roupinhas. Contudo, é preciso cuidado para que esses itens não restrinjam o animal de forma que ele se sinta estressado. Dessa forma, opções como camas aquecidas, bolsas de água quente envoltas em tecido e aquecedores em temperatura ambiente podem ser mais adequadas.

Com esses cuidados com os pets no frio, você vai manter a saúde e bem-estar deles intactos!

Mais notícias como essa

Casa & Decor

Às vezes, mesmo com a faxina frequente, você pode estar cometendo outros erros que atraem a poeira para o seu lar

Receitas

Super saudável, a ora-pro-nóbis pode aparecer em chás e várias outras receitas; aprenda como consumir e absorver seus benefícios

Saúde

Endometriose é responsável por cerca de 30 a 50 % da infertilidade feminina; especialista explica os tipos de tratamento

Receitas

Com essas dicas, você vai saber como fazer um brigadeiro ainda mais delicioso, praticamente uma versão gourmet do doce