Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Período exige paciência e persistência dos tutores; saiba o que fazer para enfrentar esta fase de maneira tranquila
Aprenda a lidar com o cão adolescente - Foto: Shutterstock

Pets

7 dicas para lidar com a adolescência dos cães

Período exige paciência e persistência dos tutores; saiba o que fazer para enfrentar esta fase de maneira tranquila

Assim como os humanos, os cães também passam pela fase da adolescência. Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Nottingham e Newcastle, na Inglaterra, comprovou as mudanças comportamentais vivenciadas pelos pets nesse período.

A pesquisa mostrou que os adolescentes caninos podem exibir comportamentos desafiadores mostrando-se menos interessados em seguir os comandos dos tutores e agindo de forma mais impulsiva. 

A médica-veterinária Marina Tiba, gerente de produto da unidade de animais de companhia da Ceva Saúde Animal, explica que o cérebro do pet ainda está em formação nessa fase e os circuitos de dopamina estão altamente ativos. 

“Isso faz com que eles sejam influenciados pela recompensa imediata sendo menos racionais. Além disso, os hormônios da puberdade deixam os sentidos do animal mais aguçados, e o cérebro precisa trabalhar mais para acompanhar o desenvolvimento do pet”, comenta. 

Sinais da adolescência em cães

As mudanças comportamentais costumam ser facilmente notadas pelos tutores. Os machos, por exemplo, podem passar a ter comportamento de demarcação territorial, fazendo xixi em locais antes evitados para marcar seu espaço. Já as fêmeas podem apresentar agressividade. 

Além disso, os pets podem se tornar mais teimosos, independentes e menos receptivos aos comandos. Comportamentos como mastigação de objetos, escavação e vocalização excessiva também podem surgir durante essa fase.

Dicas para lidar com esse período

1. Compreenda as mudanças comportamentais

Durante a adolescência, os cães podem se tornar mais teimosos, desafiadores e até mesmo mais impulsivos em comparação com quando eram filhotes. Estar preparado para enfrentar essas mudanças e ajustar a abordagem de treinamento conforme necessário é indispensável nesse período.

2. Mantenha a consistência e crie rotina

A consistência é fundamental ao lidar com cães. É necessário estabelecer regras claras desde o início e mantê-las. Se o tutor permitir um comportamento em um dia e repreender o pet no próximo, o cão ficará confuso e pode desenvolver comportamentos indesejados.

3. Proporcione exercício físico e mental

Cães adolescentes geralmente têm muita energia para gastar. Proporcionar atividades físicas adequadas como passeios ao ar livre são ótimas maneiras de manter o pet ativo e gastando energia. O tutor também pode estimular o animal com brinquedos que desafiem sua inteligência, como jogos de encaixe e quebra-cabeças de comida.

4. Invista na socialização

A socialização é indispensável para os cães durante toda a vida, mas é especialmente importante durante a adolescência. Expor o cão a uma variedade de pessoas, animais e ambientes é fundamental para ajudá-lo a se tornar confiante e sociável.

5. Utilize feromônios para o bem-estar do pet

Os feromônios são substâncias espécie-específicas naturais liberadas pelos animais para a comunicação entre indivíduos da mesma espécie. No mercado, é possível encontrar opções que ajudam os cães a lidarem com situações desafiadoras. Esses produtos são análogos aos feromônios maternos e proporcionam a sensação de segurança, conforto e bem-estar ao pet. 

6. Seja paciente

Alguns contratempos fazem parte da adolescência dos cães. O tutor deve lembrar-se que esse também é um período desafiador para o pet. Se o cão desenvolver comportamentos indesejados, como mastigar móveis ou fazer xixi dentro de casa, o tutor deve redirecionar o comportamento para algo apropriado e continuar sendo consistente e paciente.

7. Procure orientação do veterinário

É importante buscar orientação profissional para lidar com esse período complicado da vida dos animais. O veterinário poderá fornecer informação ao tutor de forma personalizada, além de avaliar de perto o desenvolvimento do animal.

Mais notícias como essa

Receitas

Super saudável, a ora-pro-nóbis pode aparecer em chás e várias outras receitas; aprenda como consumir e absorver seus benefícios

Casa & Decor

Às vezes, mesmo com a faxina frequente, você pode estar cometendo outros erros que atraem a poeira para o seu lar

Saúde

Endometriose é responsável por cerca de 30 a 50 % da infertilidade feminina; especialista explica os tipos de tratamento

Receitas

Com essas dicas, você vai saber como fazer um brigadeiro ainda mais delicioso, praticamente uma versão gourmet do doce