Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
O Catnip pode até ser tabu para alguns, mas ele traz muitas vantagens para os gatos
O Catnip pode até ser tabu para alguns, mas ele traz muitas vantagens para os gatos - Foto: Shutterstock

Pets

Gato tranquilo e alegre! Saiba como o Catnip pode ajudar o pet

O Catnip, também conhecido como erva de gato, traz diversos benefícios ao animal, apesar de ainda ser visto como tabu por alguns

Se você tem um gatinho em casa, talvez já tenha ouvido falar do famoso Catnip, muitas vezes chamado de erva de gato. O que você possivelmente ainda não saiba é exatamente quais benefícios essa substância traz para o bichinho e se ela realmente é boa ou se pode trazer algum malefício para o gato, né?

Bom, para começar, já pode ficar tranquila em saber que o Catnip é sim benéfico para os gatos. Isso porque a erva de gato “possui um componente que causa ao animal uma ativação de instintos felinos primários, podendo auxiliar nos estímulos de atividades e adestramento do animal”, como explicado pela médica-veterinária Dra. Ana Letícia Rubello.

Os efeitos que o Catnip tem no gato estão ligados a uma substância natural chamada Nepetalactone. Segundo a especialista, ela ativa o bulbo olfatório do gato, trazendo uma resposta na região de hipotálamo de felicidade.

A erva pode deixar o animal mais sociável e enérgico, fazendo com que ele tenha reações como correr mais ou arranhar com mais velocidade, liberando assim toda a sua tensão e se tranquilizando. Esses sintomas aparecem após cerca de 10 minutos após o gato ter contato com a erva.

Apesar disso tudo, ainda há quem veja o Catnip como um tabu, acreditando que ele possa fazer algum mal ou causar dependência no felino. De acordo com a Dra. Ana Letícia, essa preocupação não é necessária, já que não há registros de dependência em relação à erva e ela é muito vantajosa.  

Assim, se você der o Catnip para seu gato da forma correta, não há grandes perigos. A única coisa que pode acontecer, na verdade, é a erva não conseguir ativar os instintos felinos primários do seu gato, se a sua herança genética tiver mais evidência de felinos domesticados e não ancestrais.

Use da forma correta

De acordo com a Dra. Ana Letícia, o Catnip pode ser usado de diversas formas, seja em arranhadores, bolinhas, entre outros. Contudo, não é bom exagerar na frequência de seu uso, até porque isso pode fazer com que a erva vá perdendo o efeito para o animal. Então, que tal apostar em uma vez por semana para não ter erro?

Além disso, a especialista orienta que “é fundamental que o tutor fique atento ao felino, caso ele esteja tendo enjoos ou ficando muito agitado. Se isso estiver ocorrendo, é necessário suspender a Catnip”.

Outra coisa que merece atenção é que o gato, após ter contato com o Catnip, pode querer ingeri-lo, o que vai trazer ainda mais calma e relaxamento para ele. Porém, pode ser melhor evitar que ele faça isso, já que pode provocar enjoo, levando a vômitos e diarreias.

É possível cultivar Catnip em casa?

Sim, é! Algumas lojas que atuam com produtos animais possuem plantinhas e brinquedos que contam com Catnip. Mas Dra. Ana Letícia diz que existe a possibilidade de o tutor comprar as sementes e plantá-las num vaso em casa.

E o melhor é que o Catnip é uma erva resistente e fácil de cuidar, então não precisa ser a pessoa mais entendida de plantas do mundo para isso, viu? Só não se esqueça de regar diariamente e, na hora de plantar, deixar um espaço razoável entre uma semente e outra. Elas devem começar a germinar entre 7 e 10 dias.

Mais notícias como essa

Beleza

Especialista fala sobre as apostas de maquiagem para a estação e como aderir a essas tendências

Saúde

Os gases podem ser causados pela alimentação, outros hábitos ou mesmo doenças; entenda como evitar o problema

Receitas

Se você ama um frango empanado, precisa conhecer essas dicas para ele ficar saboroso, crocante por fora e macio por dentro

Receitas

Colocar alguns alimentos no micro-ondas pode não ser adequado ou mesmo se mostrar perigoso; saiba quais não devem ir no eletrodoméstico