Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Obesidade em pets é um problema sério; saiba mais
Obesidade em pets é um problema sério; saiba mais - Shutterstock

Pets

Obesidade em pets: conheça causas, sinais e como evitar

Assim como em seres humanos, a obesidade também pode aparecer em pets; confira tudo que um tutor deve saber sobre a doença

Não é só em seres humanos que a obesidade é uma doença que merece atenção. Os animais também podem estar fora do peso recomendado, o que facilita o aparecimento de vários problemas de saúde. Se, entre os humanos, 57,2% estão cima do peso, no mundo dos pets estudos revelam que em média 35% dos cães e gatos vivem com essa questão.

A obesidade em pets é mais comum em certas raças. Segundo a médica-veterinária Dra. Aline Ambrogi, alguns destaques entre os cães são os pugs, beagles, bulldogues, dachshunds, labradores, goldens e rottweilers. Já no caso dos felinos, os gatos sem raça definida (SRD) são os mais predispostos. 

Para os tutores, é muito importante saber mais sobre a doença e, assim, conseguir ajudar melhor seu animalzinho a evitar ou, se necessário, tratar a obesidade. Confira informações importantes sobre o tema a seguir:

Causas da obesidade em pets

Dra. Aline explica que uma dieta inadequada e sedentarismo são as principais causadas da obesidade entre os animais.

“A causa mais comum e responsável pelos pets estarem acima do peso é a dieta inadequada, quando o animal ingeri na sua alimentação mais calorias do que se gasta. A soma da alimentação inadequada e a ausência de atividade física faz com que o pet ganhe peso”, salienta a docente do curso de Medicina Veterinária da UniFAJ, do Grupo UniEduK. 

Sinais de que o animal está acima do peso

A obesidade em pets pode não ser tão óbvia para os olhos de alguns tutores. Porém, existem alguns aspectos do animal que podem te guiar e ajudar a entender se ele está obeso.

“A melhor dica é perceber se a linha da cintura do animal está evidente. Bichos obesos perdem essa silhueta. Fiquem atentos ainda com os mais peludos, pois o pelo faz com que o dono tenha mais dificuldade de avaliar”, comenta a especialista.

Se a dúvida ainda persistir, o ideal é levar o bichinho para uma consulta com médico-veterinária de confiança. No hospital veterinário, o pet terá sua condição corporal avaliada por meio de uma escala que varia de 1 a 9, quando 1 significa muito abaixo do peso e 9 muito acima.

Ainda na avaliação, o profissional deve realizar uma análise física completa do animal e solicitar alguns exames complementares, como ressonância e tomografia quando necessário.

Após toda essa avaliação, o médico-veterinário saberá quais medidas e dietas indicar para o dia a dia do cão ou gato.

Dicas para manter o animal ativo e saudável

Algumas recomendações para manter o animal ativo e saudável, evitando a obesidade em pets ou ajudando a tratá-la, são:

  • Alimentação nos momentos corretos: as refeições devem ser ofertadas de 2 a 4 vezes por dia, com a quantidade específica para cada animal.
  • Alimentos saudáveis: a alimentação caseira (sem sal e temperos) é a mais saudável, menos calórica e mais nutritiva. Caso não seja possível, podem ser utilizadas rações com ingredientes de qualidade e sem corantes. Ademais, evite ficar dando petisco ao longo do dia.
  • Passeios frequentes: as caminhadas são essenciais para a perda calórica, especialmente nos cães, e, aliás, são também ótimas para a saúde no geral. Todavia, lembre-se de dar preferência a locais abertos e evite o período entre 10h e 16h por conta do sol, respeitando sempre os limites físicos do animal.
  • Exercícios para gatos: os felinos não necessariamente precisam de passeios regulares, entretanto devem ser estimulados por meio de brinquedos recreativos em casa.

Mais notícias como essa

Pets

Dar comida demais ou de menos para os cães e gatos pode causar problemas para o bem-estar e a saúde dos animais

Beleza

Dermatologista explica as causas dos cabelos brancos e esclarece mitos e verdades sobre o assunto

Receitas

Pode deixar de comer pão murcho! Com essas dicas e truques, o alimento vai voltar a ficar delicioso

Saúde

A adoção do jejum intermitente na rotina alimentar pode trazer efeitos positivos para a saúde