Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Obesidade em pets é perigosa e precisa de cuidados
Obesidade em pets é perigosa e precisa de cuidados - Shutterstock

Pets

Obesidade em pets: saiba como identificar e prevenir

A obesidade em pets pode causar vários problemas para a saúde e bem-estar do bichinho, então é importante estar atento

A obesidade, geralmente causada por uma ingestão alimentar maior que o gasto energético, também pode trazer problemas para os pets, sabia? Assim como nos humanos, ela pode levar a uma série de complicações e doenças.

Segundo a veterinária Joana Portin, essas complicações incluem mais chances de desenvolverem problemas cardiorrespiratórios, osteomusculares, diabetes e doenças oftalmológicas. Além disso, um excesso de peso também pode interferir no bem-estar e na energia do bichinho.

Assim, é muito importante e até necessário tomar cuidados para prevenir a obesidade em pets e saber reconhecê-la caso apareça para poder reverter o quadro.

Cuidados necessários

Muitos fatores podem levar os pets à obesidade, sendo mais comum em animais idosos. Dentre os principais, destaca-se o excesso de alimentação e a falta de exercícios físicos. Por isso, segundo Portin, é necessário tomar cuidado com a alimentação do bicho, especialmente os petiscos.

“Não ofereça sobras de alimentação humana, pois podem conter muitos carboidratos refinados, temperos e gorduras que, em conjunto com a dieta normal, podem contribuir para um excesso de energia ingerida”, alerta. A profissional também comenta que os tutores precisam educar cães e gatos para não criarem o hábito de ficar ao redor da mesa nos momentos de alimentação.

Já em relação aos exercícios físicos, a especialista explica que eles trazem uma melhora na resposta insulínica, hormônio que faz o controle da glicose, impedindo assim que as taxas de açúcar se elevem na corrente sanguínea.

Outra questão é que os pets devem ser levados para consultas regulares com um veterinário, para fazer uma avaliação física. Isso vai ajudar tanto com a obesidade quanto com várias outras doenças e problemas.

“Os complementares também podem esclarecer se há maiores complicações como aumento de glicemia, triglicerídeos, colesterol e/ou se já há depósito de gordura do fígado. Quando há obesidade já constatada, pode-se também incluir check ups hormonais e, dependendo da avaliação clínica, check up cardiológico”, destaca a profissional da Petlove.

Como saber se o pet está obeso?

Saber se o pet ganhou um certo peso não costuma ser tão difícil. É só perceber aquela gordurinha visível na barriga, a coleira está ficando mais apertada ou mesmo o fato de o pet estar menos ativo. Porém, há também alguns outros sintomas específicos da obesidade em pets que podem ajudar nesse reconhecimento.

Veja alguns deles a seguir:

  • Dificuldade em sentir as costelas ao tocar no pet
  • Aparente camada espessa de gordura corporal
  • Grandes quantidades de gordura no pescoço, tórax, base da cauda e na região da virilha
  • Ausência completa de cintura e abdômen distendido

Mais notícias como essa

Estilo de Vida

Se você tem sentido a falsidade das pessoas ao seu redor te afetando, experimente esses rituais poderosos contra isso

Amor e Sexo

Urinar após o sexo, evitar preservativos com aromas e outras práticas podem ajudar no combate à doenças e desconfortos

Beleza

Algumas vitaminas garantem o fortalecimento e o crescimento saudável dos cabelos que sofrem com a queda

Saúde

O TikTok está cheio de vídeos de pessoas recomendando receitas de água saborizada; mas será que ela faz bem mesmo?