Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Descubra quanto tempo vive um gato
Descubra quanto tempo vive um gato - Shutterstock

Pets

Quanto tempo vive um gato? Veja fatores que podem influenciar nisso

Médica-veterinária explica como o estilo de vida e a castração, por exemplo, influenciam em quanto tempo vive um gato

Por mais que os tutores preferissem que os gatinhos vivessem muitas dezenas de anos ou até para sempre, infelizmente isso não é possível. Porém, esses bichinhos podem sim viver vários anos ao lado de seu tutor, e alguns cuidados podem ajudar a fazer esse tempo ser o maior possível.

No geral, os gatos domésticos vivem algo em torno de 16 anos. Todavia, diferentemente dos cachorros, a raça e o porte dos bichanos não vão ser tão decisivos para se eles vão mesmo viver todo esse tempo ou não, ou mesmo se vão passar disso. São outros os fatores que serão importantes nesse sentido.

A seguir, veja quais os principais fatores que influenciam em quanto tempo vive um gato, segundo a médica-veterinária Priscila Rizelo:

Estilo de vida

Primeiramente, um gato doméstico já tem uma expectativa de vida maior do que um que fica mais nas ruas. “Um felino que frequenta as ruas pode contrair doenças infecciosas (FIV, Felv e PIF) e tem maior risco de acidentes, afetando sua expectativa de vida”, diz Priscila.

Por isso, a expectativa de vida mencionada anteriormente, de aproximadamente 16 anos, é válida apenas para os bichanos domésticos.

Ademais, outras questões ligadas ao estilo de vida do animal vão afetar quanto tempo um gato vive. “Um fator que está relacionado a uma menor expectativa de vida é a obesidade, condição que afeta cerca de 40% dos gatos domésticos e que predispõe a ocorrência de doenças secundárias, como o diabetes mellitus”, aponta a especialista.

Cuidados com a saúde

Cuidar da saúde do gato também vai ajudar para que ele viva mais. “O diagnóstico precoce das doenças também impacta positivamente a expectativa de vida, aumentando as chances de tratamento. Por isso, as consultas e acompanhamento profissional têm papel fundamental na saúde e longevidade dos gatos, assim como a nutrição”, comenta Priscila.

Ou seja, mesmo sem sintomas, as consultas preventivas são essenciais. Ademais, não se esqueça de cuidar da alimentação do animal, garantindo que ela tenha todos os nutrientes necessários.

Priscila ainda ressalta que a castração prolonga a vida desses pets. Isso porque os gatos castrados sentem menos necessidade de sair para a rua.

Mais notícias como essa

Comportamento

Está sem criatividade do que compartilhar ou enviar para seu par nesse Dia dos Namorados? Inspire-se com essas belas mensagens de amor

Pets

A flora intestinal dos animais de estimação desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio do organismo

Moda

Inspirada na estética esportiva de tenistas, o tenniscore está em alta no universo da moda; saiba como aderir

Comportamento

Especialista explica o termo “vínculo fantasma”, que tem sido muito discutido nas redes sociais e pode ser confundido com o ghosting