Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Confira os riscos do anticoncepcional ao sistema vascular
Confira os riscos do anticoncepcional ao sistema vascular - Foto: Shutterstock

Saúde

Anticoncepcional aumenta risco de problemas no coração; entenda

Saiba os riscos do uso contínuo do anticoncepcional para a saúde e veja como utilizá-lo de maneira segura

De acordo com a ONU, cerca de 150 milhões de mulheres usam o anticoncepcional em todo o mundo. Além de prevenir a gravidez, ela também pode melhorar os sintomas da endometriose, acne, tensão pré-menstrual (TPM) e até proteger contra o câncer de ovário.

Contudo, assim como qualquer outro medicamento, a pílula possui contraindicações e efeitos colaterais, principalmente relacionados ao sistema vascular. Segundo estudos recentes, o uso a longo prazo do anticoncepcional favorece o surgimento de placas de gordura nas artérias, o que pode aumentar o risco de infarto e derrame. 

“O anticoncepcional é uma combinação de hormônios, geralmente estrogênio e progesterona sintéticos, que juntos impedem que a mulher ovule. O que acontece é que essa combinação de hormônios também afeta o sistema vascular fazendo uma maior contração dos vasos sanguíneos e das artérias, engrossando o sangue e acelerando o processo de formação de coágulos”, explica Dr. Élcio Pires Junior, cirurgião cardiovascular.

Sinais de alerta do anticoncepcional

O especialista destaca que a chave para o desenvolvimento de uma doença do coração é o histórico médico da mulher. Além disso, os fatores de risco também precisam de atenção, já que aumentam significativamente as chances de cardiopatias e problemas vasculares.

Mulheres que sofrem com obesidade, hipertensão, diabetes ou são fumantes estão dentro desse grupo, portanto, devem procurar uma alternativa de método contraceptivo não hormonal.

“O ideal para todas as mulheres que querem começar a fazer uso de um método contraceptivo é passar em avaliação médica para que as predisposições genéticas e os fatores de risco sejam considerados antes da escolha final de um método”, enfatiza o cirurgião cardiovascular

Segundo o médico, a maioria das mulheres começa a tomar a pílula sem passar por uma investigação prévia para descobrir se está propensa ou não a desenvolver doenças cardiovasculares. “Isso acaba gerando consequências graves ou até fatais”, alerta.

Além disso, o especialista indica a avaliação cardiovascular também para quem já faz uso da pílula e pede atenção com os seguintes sintomas:

  • Hemorragias;
  • Dores abdominais sem causa determinada;
  • Dores de cabeças frequentes e fortes;
  • Visão alterada repentinamente;
  • Dores e sensação de peso nas pernas.

Nesses casos, o especialista recomenda procurar atendimento médico. “Esses sinais podem indicar que o anticoncepcional está prejudicando o seu organismo”, finaliza o cirurgião.

Fonte: Saúde em Dia; Dr. Élcio Pires Junior, cirurgião cardiovascular e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular.

Mais notícias como essa

Saúde

Saiba quanto tempo antes de dormir você deve parar de beber café e qual é a quantidade máxima de cafeína recomendada para não perder...

Beleza

Procedimento proporciona mais sustentação à mama e à prótese de silicone em mamoplastias e mastopexias; especialista explica

Amor e Sexo

Estudo realizado por aplicativo de relacionamento apontou a opinião de homens e mulheres sobre as camisas de time de futebol no date

Estilo de Vida

Está em busca de um amor para chamar de seu? Siga essas simpatias com batatas para conseguir o seu objetivo