Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Beber refrigerante causa osteoporose? Saiba agora se isso é possível
Entenda como o refrigerante pode causar a osteoporose - Foto: Shutterstock

Saúde

Beber refrigerante causa osteoporose? Saiba agora se isso é possível

Diagnóstico da doença em jovem de 21 anos levantou debate sobre os perigos da bebida para a saúde; médico comenta

O consumo excessivo de bebidas artificialmente adoçadas como o refrigerante são prejudiciais à saúde. Ainda assim, ele é o sexto alimento mais consumido no Brasil, principalmente entre os adolescentes, segundo o Ministério da Saúde. 

Com grande quantidade de açúcar e aditivos, essas bebidas são responsáveis pelo ganho de peso e doenças como diabetes, gastrite, cáries e até a osteoporose precoce. Isso mesmo! Apesar de saboroso, o refrigerante pode adiantar a condição em pessoas jovens. Foi o que aconteceu com o gamer e streamer Neto Silva, que desenvolveu a doença com apenas 21 anos

Antes de se tornar um jogador profissional, Neto costumava praticar exercícios e cuidar da saúde. Mas, devido à rotina de gamer, adotou um estilo de vida sedentário, com má alimentação e falta de exposição à luz solar, o que o levou a graves consequências.

Causas da osteoporose  

Enquanto jogava durante 18 horas por dia para se manter no topo do ranking global de Free Fire, o streamer consumia 3 litros de refrigerante e 1 litro de café todos os dias, além de energéticos para ficar acordado. Contudo, após algum tempo ele foi diagnosticado com osteoporose.

O nutrólogo e endocrinologista, Dr. Ronan Araújo, explica que a osteoporose é causada pela perda de massa óssea e deterioração de sua microarquitetura. Isso torna os ossos mais frágeis e quebradiços, aumentando o risco de fraturas. Algumas causas comuns de osteoporose incluem:

  • Envelhecimento: A perda de massa óssea é uma parte natural do envelhecimento;
  • Gênero: As mulheres têm maior probabilidade de desenvolver osteoporose do que os homens, especialmente após a menopausa;
  • Histórico familiar: Pessoas com histórico familiar de osteoporose têm maior risco de desenvolver a doença;
  • Nutrição inadequada: Uma dieta pobre em cálcio e vitamina D pode aumentar o risco de osteoporose;
  • Inatividade física: A falta de exercício físico pode levar à perda de massa óssea e enfraquecimento dos ossos;
  • Tabagismo: Fumar pode afetar a absorção de cálcio e reduzir a massa óssea;
  • Consumo excessivo de álcool: O consumo excessivo de álcool pode afetar negativamente a saúde óssea;
  • Medicamentos: Certos medicamentos, como corticosteroides e anticonvulsivantes, podem aumentar o risco de osteoporose;
  • Doenças e condições médicas: Algumas doenças, como artrite reumatoide e doença inflamatória intestinal, podem aumentar o risco de osteoporose.

“O consumo excessivo de refrigerantes está associado à osteoporose, pois os refrigerantes são ricos em açúcares, cafeína e ácido fosfórico. O ácido fosfórico é um ácido que é adicionado aos refrigerantes para dar sabor e aumentar a vida útil do produto. Esse ácido pode interferir na absorção de cálcio pelo organismo e promover a excreção de cálcio pela urina, o que pode levar à perda de massa óssea”, esclarece o especialista.

Fatores de risco para a doença

Outra doença causada pelos refrigerantes, e que está associada à osteoporose, é a obesidade. Isso porque o excesso de peso coloca mais pressão sobre a estrutura óssea, o que pode levar à deterioração e enfraquecimento dos ossos com o tempo. A cafeína presente nos refrigerantes também pode causar uma perda de cálcio na urina, o que pode contribuir para a osteoporose.

De acordo com o endocrinologista, o consumo excessivo de refrigerantes pode estar associado a uma dieta pobre em nutrientes importantes para a saúde óssea, como cálcio e vitamina D. Esses nutrientes são essenciais para a formação e manutenção dos ossos saudáveis. 

“Embora o consumo de refrigerantes por si só não cause a osteoporose, ele pode contribuir para essa condição médica ao afetar a absorção e excreção de cálcio, levar ao ganho de peso e contribuir para uma dieta pobre em nutrientes importantes para a saúde óssea. É importante, portanto, limitar o consumo de refrigerantes e manter uma dieta equilibrada e rica em nutrientes para manter a saúde óssea ao longo da vida”, finaliza Araújo.

Mais notícias como essa

Moda

Nesse momento de oscilação entre frio e calor conhecido como meia-estação, é preciso peças que se adaptem bem a diferentes temperaturas

Estilo de Vida

Influenciadora e especialista em Lei da Atração, Nanda Silveira lista as melhores técnicas de manifestação para encontrar sua alma gêmea

Receitas

Com essas dicas, preparar um feijão delicioso e com o caldo na consistência certa vai ficar muito mais fácil

Receitas

Confira ideias de pratos práticos, deliciosos e reconfortantes para saborear durante o inverno e espantar o frio