Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
A diástase abdominal provoca uma série de alterações gastrointestinais
A diástase abdominal provoca uma série de alterações gastrointestinais - Foto: Shutterstock

Saúde

O que é diástase abdominal? Veja os sintomas e como tratar a condição

Condição ocorre principalmente durante a gravidez e causa a flacidez abdominal; especialista explica o tratamento

A diástase abdominal é um problema bastante comum entre as mulheres, principalmente durante a gravidez. Ela ocorre a partir do afastamento da musculatura do abdômen, devido à necessidade de acomodar o bebê na barriga.

Conforme o ginecologista e obstetra, Dr. Alexandre Rossi, existem alguns fatores que contribuem para o surgimento desta condição. “Embora possa ocorrer em diversas situações, é mais comum nas gestações múltiplas ou naquelas em que os bebês nascem com peso elevado”, afirma. 

“É importante lembrar que este afastamento é natural ao longo da gestação, especialmente por volta do terceiro trimestre, mas quando maior do que o esperado, ou se não retornar após o parto, dentro de alguns meses, é necessário avaliar”, complementa. 

Sintomas e diagnóstico

A mudança nas estruturas internas leva à fraqueza abdominal, flacidez na barriga e hérnias. Além disso, desencadeia uma série de alterações gastrointestinais, como gases, desconforto e prisão de ventre. Também pode ocorrer episódios de incontinência urinária, de acordo com o médico. 

A partir desses sintomas, o diagnóstico da diástase abdominal acontece por meio de exame físico. Contudo, em alguns casos, também podem ser solicitados exames complementares, como ultrassom ou tomografia. Eles ajudam a identificar o tamanho da distensão muscular e da área de fraqueza entre os músculos.

Tratamento da diástase abdominal

Segundo o ginecologista, o tratamento de diástase abdominal depende de cada caso, mas poderá incluir fisioterapia e exercícios localizados para fortalecimento da musculatura da região lateral do abdômen. Isso auxiliará o fechamento da região central e da região pélvica.

“Em alguns casos em que estas medidas não forem suficientes, poderá ser necessária a correção cirúrgica”, diz o Dr. Alexandre, que reforça a importância de buscar orientação médica para tratar e resolver o problema.

“Os exercícios devem ser realizados somente sob orientação profissional, pois em caso de confirmação de diástase, há exercícios contraindicados, que podem inclusive agravar o quadro”, finaliza.

Mais notícias como essa

Receitas

Alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura

Saúde

Se não forem tratadas adequadamente, as varizes podem causar desconforto e provocar complicações mais graves

Receitas

Além de deliciosa para comer assistindo a um filminho, a pipoca tem vários benefícios e até emagrece, desde que consumida da forma correta

Beleza

Métodos estão cada vez mais avançados para combater inseguranças, mas podem oferecer riscos durante a gravidez