Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Dor abdominal? Entenda as possíveis causas para esse problema
A dor abdominal pode gerar grande desconforto - Foto: Shutterstock

Saúde

Dor abdominal? Entenda as possíveis causas para esse problema

As dores na região abdominal podem ter diversas causas, como endometriose e varizes pélvicas; especialista explica

A dor na região abdominal é um problema que pode ser gerado por diversas causas, entre elas, endometriose e as varizes pélvicas. Apesar de ambos terem sintomas semelhantes, os dois diagnósticos são bem diferentes. 

A endometriose, doença que atinge cerca de 10% das pessoas com útero em idade reprodutiva, ocorre quando os restos da menstruação não são expelidos adequadamente e são liberados nas trompas de falópio ou no interior da pélvis. 

Isso faz com que o endométrio comece a crescer sobre outros órgãos além do útero, formando manchas de tecido endometrial. Esse tecido se insere e se desenvolve em áreas periféricas como ovários, intestino, bexiga, invadindo até áreas mais distantes, como o pulmão, fígado e até mesmo o coração.

Já as varizes pélvicas são caracterizadas pela dilatação das veias na região próxima ao ovário e útero. A dilatação das veias leva ao aumento do fluxo sanguíneo na área mencionada, que por consequência leva ao desenvolvimento de dor abdominal de intensidade variável, que piora durante o período da noite.

“A doença é pouco conhecida entre as mulheres, por isso, pode ser confundida com outras, como a endometriose. Além disso, há demora no diagnóstico, o que leva a um sofrimento desnecessariamente prolongado”, expõe o ginecologista e obstetra, Patrick Bellelis, que é especialista em endometriose e colaborador do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

Diagnóstico e tratamento 

O diagnóstico das varizes pélvicas é feito através de alguns exames, entre eles, eco-doppler abdominal ou transvaginal e a ressonância magnética. O tratamento é feito com cirurgia e a técnica utilizada para este tipo de distúrbio é altamente avançada e minimamente invasiva. 

Já o diagnóstico da endometriose é realizado por meio de ultrassom transvaginal e ressonância magnética. O tratamento inclui medicamentos e remoção dos ovários e/ou útero em casos mais graves. De acordo com o especialista, o diagnóstico precoce é fundamental para devolver a qualidade de vida ao paciente.

“Cólicas mais intensas, que afetam a rotina, ou com características diferentes das habituais devem ser encaradas como sinal de alerta. Por isso, o acompanhamento médico e uma relação franca com seu ginecologista é tão importante”, pontua ele. 

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Beleza

O batom vermelho é um dos que ficam mais aparentes quando você borra na hora de passar, mas tem como usar ele sem esse...

Estilo de Vida

Alguns salmos poderosos podem te ajudar a ter mais dinheiro e prosperidade na vida; conheça alguns e ponha as orações em prática

Pets

Será que o condomínio tem o poder de impedir que haja cachorros em seus apartamentos? Tire essas e outras dúvidas