Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Veja possíveis causas dos edemas e como aliviar o problema
Veja possíveis causas dos edemas e como aliviar o problema - Shutterstock

Saúde

Edema: entenda o que causa e como aliviar o inchaço

Tanto motivos internos quanto externos podem causar o edema e causar desconforto, mas atitudes simples podem ajudar a aliviar o inchaço

Infelizmente, o inchaço e as dores nos pés e tornozelos, o famoso edema, é um problema que afeta quase todo mundo em algum momento da vida. Afinal, essa é a área do corpo que aguenta todo o nosso peso e no sustenta, sendo assim também o local de maior acúmulo de líquido do nosso corpo, por conta da gravidade.

Isso faz com que essa área do corpo seja a primeira a sinalizar quando algo não vai bem em relação à retenção de líquidos. “Os pés são os primeiros a demonstrar o inchaço independente da sua causa e são um ótimo índice para o exame físico numa consulta médica para avaliar a retenção de líquidos”, explica a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

As causas para o edema podem ser várias, desde internas até externas. Veja a seguir as principais delas e como aliviar o inchaço nos pés e tornozelos:

Causas internas

De acordo com a médica, o inchaço pode ocorrer por causas sistêmicas. Isto é, por problemas mais generalizados no corpo. como alterações dos hormônios da tireoide, como o hipotireoidismo, ou variações de hormônios ginecológicos, como na menopausa ou na TPM.

“Nessas situações, geralmente temos uma dilatação dos vasos que favorece o acúmulo de líquidos. Outra causa sistêmica pode ser o mau funcionamento dos rins, relacionado ao acúmulo de líquido importante em todo o corpo, pois na insuficiência renal o rim para de filtrar e expelir a urina. Isso gera um desequilíbrio hídrico que sempre vai ter uma manifestação nas pernas”, conta a especialista.

Nesses casos, o problema costuma ocorrer nas suas pernas. Porém, quando o edema aparece apenas em uma, pode ser resultado de causas específicas, como condições nas pernas associadas a processos inflamatórios locais (tendinites, artrite e erisipelas). Além disso, segundo a Dra. Aline, problemas circulatórios também podem causar o problema.

“Condições circulatórias também têm relação com o acúmulo de líquidos, em casos urgentes como trombose geralmente unilateral, e bilateral quando falamos em varizes e doença venosa. A própria hipertensão arterial pode causar a inchaço das pernas quando descompensada. A insuficiência venosa, as famosas varizes, e a síndrome pós-trombótica têm como consequência o inchaço crônico nas fases mais avançadas da doença, associadas geralmente a dermatites, escurecimento da pele no local e até o aparecimento de feridas”, explica.

Causas externas

O inchaço também pode ocorrer por causas externas, especialmente no calor. Porém, nesses casos, o problema costuma regredir com facilidade, após uma noite de sono ou repouso. Por isso, se o edema persistir é necessário buscar um médico.

Certas medicações também podem gerar o inchaço nos pés e tornozelo, pois aumentam a vasodilatação. “Medicações como anti-hipertensivos podem causar inchaço, principalmente na população mais idosa. Sendo assim, se você usa remédio para a pressão e vive de pernas inchadas fique atento, tanto a hipertensão em si como o seu tratamento se relacionam com o inchaço”, diz a cirurgiã vascular. Na gravidez, o edema também pode aparecer, por conta da compressão do útero e pela variação hormonal.

Como aliviar o inchaço dos pés e tornozelos    

A seguir, a Dra. Aline traz algumas dicas simples para aliviar o edema:

  • Repouso com elevação dos membros
  • Compressas frias com chá de camomila
  • Alimentação rica em água (frutas, verduras, legumes) para estimular a diurese
  • Beber muito líquido
  • Manter sempre a movimentação e o membro ativo
  • Evitar bebidas alcoólicas que reconhecidamente causam retenção

Lembrando que essas medidas não substituem a necessidade de buscar um profissional quando for o caso.

Para algumas pessoas, também pode ser recomendado o uso diário de meias de compressão elástica e medicações, sempre com recomendação médica. Além disso, quando não há suspeita de trombose ou ela foi descartada, pode se realizar drenagem linfática em certos casos.

Fonte: Saúde em Dia

Mais notícias como essa

Moda

Nesse momento de oscilação entre frio e calor conhecido como meia-estação, é preciso peças que se adaptem bem a diferentes temperaturas

Estilo de Vida

Influenciadora e especialista em Lei da Atração, Nanda Silveira lista as melhores técnicas de manifestação para encontrar sua alma gêmea

Receitas

Com essas dicas, preparar um feijão delicioso e com o caldo na consistência certa vai ficar muito mais fácil

Astrologia

Saiba qual das fases da lua é a melhor para cada tipo de procedimento, tratamento ou mudança nos cabelos e por quê