Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Infertilidade ou esterilidade? Entenda a diferença entre esses termos
Infertilidade e esterilidade são temas que ainda confundem mulheres - Foto: Shutterstock

Saúde

Infertilidade ou esterilidade? Entenda a diferença entre esses termos

A infertilidade e esterilidade são termos semelhantes, mas que possuem significados diferentes; especialista explica

A infertilidade e a esterilidade são termos geralmente confundidos, afinal, ambos estão ligados à incapacidade de gerar filhos. No entanto, existem algumas diferenças entre eles, por isso, o ginecologista e diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE), Dr. Marcos Tcherniakovsky, explica o significado por trás de cada condição. 

Esterilidade ou infertilidade?

A esterilidade é quando não existe a chance de um casal engravidar, por meio de relações sexuais. Já a infertilidade quer dizer que essas chances são reduzidas, mas com tratamento médico e interferência correta a gestação pode acontecer. Ou seja, essas palavras não são sinônimos, mas já estão estabelecidas no imaginário da população. 

“É importante entender que a infertilidade é um dos principais sintomas que leva a desconfiança no diagnóstico de endometriose. Mas, acontece que, embora se estima que sete milhões de brasileiras tenham essa doença, muitas nem sabem o que ela é. Quando se descobre, já se pensa em esterilidade quando estamos falando de infertilidade”, explica o médico.

Infertilidade na endometriose

De acordo com Tcherniakovsky, vários fatores colaboram com a dificuldade na gestação quando a causa é a endometriose. Uma delas é a própria doença, já que ela é caracterizada pela presença do tecido da camada interna do útero fora do órgão. Além disso, ela pode causar alterações hormonais, interferência no processo de ovulação e desarranjo anatômico da região afetada.  

O médico alerta ainda que há quadros em que uma gestação é algo extremamente difícil, porém não é igual para todas as mulheres e também não deve ser motivo para desistir de uma gravidez, sem antes ter conversado com um médico especializado no assunto.

“O tratamento escolhido, após analisar o grau da doença, também é muito importante. O primeiro passo é interromper a menstruação, pois esse é o período em que a mulher costuma ter a maioria dos sintomas, mas cada caso deve ser individualizado”, destaca. 

“Quando uma mulher quer engravidar, passamos a conversar sobre meios de tratá-la, sem que os medicamentos interfiram em sua infertilidade. E, em casos muito específicos, encaminhamos a paciente para um profissional de reprodução assistida”, afirma o especialista.

Mais notícias como essa

Receitas

Alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura

Saúde

Se não forem tratadas adequadamente, as varizes podem causar desconforto e provocar complicações mais graves

Receitas

Além de deliciosa para comer assistindo a um filminho, a pipoca tem vários benefícios e até emagrece, desde que consumida da forma correta

Beleza

Métodos estão cada vez mais avançados para combater inseguranças, mas podem oferecer riscos durante a gravidez