Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
As chances de gravidez após a reversão da laqueadura são baixas
As chances de gravidez após a reversão da laqueadura são baixas - Foto: Shutterstock

Saúde

Laqueadura é reversível? Veja os riscos e como é realizada a reversão

O sucesso da reversão da laqueadura depende de fatores como a forma que a técnica foi feita e a idade da mulher

No início de março, entrou em vigor a Lei nº 14.443/2022, que altera os requisitos necessários para a realização de laqueadura. Além de pôr fim à obrigatoriedade da autorização do cônjuge, a nova lei reduziu de 25 para 21 anos a idade mínima para fazer o procedimento.

O método, que é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), obstrui cirurgicamente as trompas que unem os ovários ao útero, impedindo a passagem do espermatozóide. Em alguns casos a reversão da laqueadura até é possível, mas há riscos e a técnica é muito mais complexa do que a ligadura das trompas. 

Como é feita a reversão da laqueadura?

De acordo com o ginecologista e obstetra Dr. Rodrigo Rosa, a reversão da laqueadura consiste na religação dos canais rompidos no procedimento original por meio de fios de sutura extremamente finos.

Mas, dessa vez, os canais a serem religados são as tubas uterinas, onde os espermatozoides se encontram com o óvulo para fecundá-lo. Além disso, a cicatriz original é removida para melhorar a irrigação sanguínea da estrutura. 

“Vale ressaltar, no entanto, que, caso a parte final das tubas uterinas tenham sido retiradas durante a laqueadura, a reversão não é possível. O mesmo vale em casos em que as tubas uterinas estão dilatadas ou doentes”, destaca o médico.

Segundo ele, mesmo que a reversão seja possível, a mulher deverá passar por uma avaliação. Isso porque o sucesso do procedimento depende de alguns fatores, como o método empregado na laqueadura, tamanho da cicatriz, o tempo decorrido entre as duas cirurgias, a habilidade do cirurgião e, principalmente, a idade da mulher.

“Mas, de maneira geral, as chances de gravidez após a reversão da laqueadura são baixas. Além disso, quando a mulher consegue engravidar, há um maior risco de gravidez ectópica, quando ocorre fora do útero”, alerta o especialista em reprodução humana. 

Como engravidar após a reversão da laqueadura?

Nos casos em que a reversão da laqueadura não pôde ser realizada ou não teve sucesso, é possível engravidar via procedimentos de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV). Nesta técnica, o óvulo é fecundado com o espermatozoide em laboratório, e o embrião formado é transferido para o útero. 

“Em mulheres que se submeteram à laqueadura, os óvulos são coletados diretamente dos ovários. Principalmente no caso da laqueadura, a fertilização in vitro, de maneira geral, apresenta maiores chances de gravidez do que a reversão. Mas a indicação do procedimento ideal deve ser feita por um especialista em reprodução humana após avaliação individualizada de cada casal”, finaliza.

Mais notícias como essa

Pets

Dar comida demais ou de menos para os cães e gatos pode causar problemas para o bem-estar e a saúde dos animais

Pets

Veterinária explica as razões que levam a esse comportamento e como ajudar o pet a se sentir confortável em casa

Beleza

Se você é iniciante na arte de pintar as unhas em casa, algumas dicas podem tornar essa tarefa muito mais simples

Beleza

Dermatologista explica as causas dos cabelos brancos e esclarece mitos e verdades sobre o assunto