Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Camisinha, pílula, DIU, implante e adesivo são alguns métodos contraceptivos que ajudam a prevenir a gravidez
Saiba quais são os principais métodos contraceptivos - Foto: Shutterstock

Saúde

Métodos contraceptivos: conheça os tipos disponíveis

Camisinha, pílula, DIU, implante e adesivo são alguns métodos contraceptivos que ajudam a prevenir a gravidez

Os métodos contraceptivos são uma importante ferramenta para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (IST’s) e da gravidez indesejada, permitindo que as mulheres tenham maior controle de escolha do momento ideal para iniciarem uma gestação. 

Atualmente, existem diversos métodos contraceptivos disponíveis. A ginecologista e obstetra Roberta Simonaggio explica que para decidir qual deles utilizar é importante levar em conta fatores como o histórico médico da paciente. 

“Deve-se levar em consideração muitos aspectos: doenças pré existentes, hábitos diários, adaptação da mulher ao método, por exemplo”. Assim, o uso do método contraceptivo deve ser individualizado e discutido sempre com o ginecologista. 

Principais métodos contraceptivos

1. Camisinha

A camisinha oferece uma proteção física que impede a passagem do espermatozoide para o corpo da mulher. Além disso, é o único método contraceptivo que oferece proteção contra infecções sexualmente transmissíveis. 

2. Pílula anticoncepcional

A pílula anticoncepcional consegue inibir a ovulação e reduzir a chance de fecundação, prevenindo a gravidez. No entanto, esse efeito depende da mulher não se esquecer de tomar o medicamento diariamente. 

3. DIU

Em formato de T e com uma estrutura de cobre, o DIU é colocado dentro do útero da mulher. A chance de gravidez é bem pequena já que o dispositivo dificulta o encontro do óvulo e do espermatozóide e atrapalha a implantação do embrião. 

O DIU de cobre deve ser trocado a cada 10 anos. Além dele, existe também o DIU hormonal (Mirena) que age liberando o hormônio progesterona no organismo, impedindo a fixação do óvulo no útero.

4. Contraceptivo injetável

A injeção contraceptiva pode conter apenas progesterona ou estrogênio e é administrada mensalmente ou trimestralmente, dependendo do tipo prescrito pelo ginecologista.

5. Anel vaginal

Feito de material flexível, o anel é inserido no interior da vagina para liberação de estrogênio e progesterona, impedindo a ovulação. Ele não atrapalha a relação sexual e é facilmente colocado pela mulher em casa.

6. Adesivo cutâneo 

O adesivo é outra alternativa para a liberação de hormônios estrogênio e progesterona que são liberados na corrente sanguínea, inibindo a ovulação. O adesivo é colado na pele e mantido no local por três semanas.

7. Implante anticoncepcional

O implante é inserido sob a pele do braço da paciente e libera progesterona, que impede a liberação dos óvulos e engrossa o muco cervical, tornando mais difícil para o espermatozoide atingir o óvulo.

Mais notícias como essa

Receitas

Super saudável, a ora-pro-nóbis pode aparecer em chás e várias outras receitas; aprenda como consumir e absorver seus benefícios

Casa & Decor

Às vezes, mesmo com a faxina frequente, você pode estar cometendo outros erros que atraem a poeira para o seu lar

Saúde

Endometriose é responsável por cerca de 30 a 50 % da infertilidade feminina; especialista explica os tipos de tratamento

Receitas

Com essas dicas, você vai saber como fazer um brigadeiro ainda mais delicioso, praticamente uma versão gourmet do doce