Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
O Ozempic se tornou famoso por auxiliar na perda de peso
O Ozempic se tornou famoso por auxiliar na perda de peso - Foto: Shutterstock

Saúde

Ozempic é perigoso? Saiba os riscos de usar o remédio sem supervisão médica

Quando acompanhado por um especialista, o medicamento pode ajudar na perda de peso; veja os principais cuidados

Criado para tratar o diabetes, o Ozempic ganhou destaque nos últimos anos por ser um fármaco que promove a perda de peso. Em muitos casos, o medicamento é usado sem acompanhamento médico, o que é considerado perigoso para a saúde. 

Segundo a endocrinologista, Dra. Thais Mussi, algumas pessoas podem ter alergia à semaglutida e outras substâncias presentes na medicação. Já outras, podem sofrer com alguns efeitos colaterais.

“Cerca de uma em cada dez pessoas apresenta problemas como diarreia, vômitos e enjoos, mas com uma duração bem curta”, estima a médica. “Sendo assim, como todo medicamento, é preciso atenção antes de indicar ou ingerir”, alerta. 

Cuidados necessários

O uso do Ozempic no dia a dia exige uma série de cuidados, principalmente em associação a outras substâncias. A combinação do medicamento com o álcool, por exemplo, pode causar hipoglicemia em pessoas diabéticas. “Se o uso da medicação for para perder peso, como o álcool é muito calórico, devemos evitar seu consumo em excesso para obter o resultado desejado”, orienta a endocrinologista. 

De acordo com Thais, o consumo moderado de álcool, geralmente, não afeta os níveis de glicose no sangue. Mas, quando em excesso, ocasiona a hiperglicemia, ganho de peso e intolerância à glicose

Outro cuidado é o com o uso de outras medicações como pílulas anticoncepcionais. Embora não haja relatos de que o Ozempic interfira no efeito de outros fármacos, a especialista afirma que vale consultar um médico para saber sobre a combinação de medicamentos e tirar suas dúvidas. 

Contraindicações

A médica destaca que o Ozempic não é indicado para pessoas com diabetes tipo 1 ou com cetoacidose diabética — complicação aguda da diabetes mellitus tipo 1.

Além disso, pacientes com histórico familiar de carcinoma medular de tireoide (CMT) ou síndrome de neoplasia endócrina múltipla tipo 2 (NEM2), também não devem usar a medicação.

“Nesses casos, é importantíssimo entender com o seu médico se o Ozempic pode ser usado”, ressalta ela, que lembra que o medicamento em nenhuma hipótese deve substituir a insulina. “Essa medicação nunca deve ser usada como um substituto dessa substância no tratamento de diabetes”, finaliza a médica.

Mais notícias como essa

Saúde

Oftalmologista explica o que é glaucoma, quais são os principais sintomas e como tratar a condição

Beleza

Profissional lista cuidados para manter a saúde e beleza dos cabelos mesmo após procedimentos que podem danificá-los

Finanças e Empreendedorismo

Com o término do prazo para declaração do Imposto de Renda se aproximando, especialista esclarece as dúvidas comuns sobre o assunto

Estilo de Vida

As simpatias para o amor conseguem atrair pretendentes, ajudar o rolo a virar namoro e até fazer aquele alguém especial pensar em você