Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Ambientes fechados e baixa imunidade estão entre os fatores que favorecem a transmissão de vírus causadores de doenças respiratórias
Inverno exige cuidado com a transmissão de doenças respiratórias - Foto: Shutterstock

Saúde

Doenças respiratórias no inverno: veja as causas e como prevenir

Ambientes fechados e baixa imunidade estão entre os fatores que favorecem a transmissão de vírus causadores de doenças respiratórias

A chegada do inverno exige atenção redobrada com a saúde. Isso porque existem alguns fatores que favorecem a transmissão de vírus causadores de doenças respiratórias como gripes e resfriados nesse período.

De acordo com a infectologista Luciana Campos, do Sabin Diagnóstico e Saúde, o aumento da transmissão desses vírus no inverno é atribuído à combinação de fatores ambientais, comportamentais e biológicos.  Veja os principais deles abaixo:

  • Temperaturas frias: os vírus respiratórios sobrevivem melhor no clima frio e seco, típico do inverno em algumas regiões do país, criando condições ideais para a propagação dos vírus. 
  • Ambientes fechados: durante o inverno, as pessoas tendem a ficar mais tempo em ambientes fechados e pouco ventilados, o que facilita a transmissão do vírus de uma pessoa para outra. 
  • Umidade do ar: a baixa umidade do ar no inverno pode secar as mucosas do nariz, tornando-as mais suscetíveis às infecções virais. 

Como fazer o diagnóstico?

Segundo Luciana, o inverno registra alta procura por exames diagnósticos para infecções de vias aéreas. O diagnóstico correto ajuda a evitar o uso desnecessário de antibióticos, que combatem apenas bactérias e não vírus, e medicamentos que podem ter efeitos colaterais prejudiciais.

“É importante que os pacientes com sintomas respiratórios procurem atendimento médico para iniciar o tratamento adequado. O exame é importante, ainda, para o monitoramento da disseminação das síndromes respiratórias agudas”, afirma. 

O teste de influenza é realizado com a coleta de amostra de muco nasal ou da garganta, que é analisado para detectar a presença do vírus. Também é possível, numa única amostra, analisar a presença dos vírus influenza A e B, VSR e Sars-CoV-2, no exame chamado minipainel respiratório.

“Esses vírus possuem sintomas clínicos semelhantes e o minipainel pode agilizar o diagnóstico, especialmente em períodos de sazonalidade como o que estamos entrando agora”, reforça a especialista. 

Prevenção

Além da vacinação, disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) e em serviços particulares, outras medidas podem contribuir para reduzir o risco de transmissão do vírus de doenças respiratórias no inverno. Confira a lista abaixo:

  • Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel, principalmente antes de consumir algum alimento; 
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir e higienizar as mãos após;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; 
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, copos ou garrafas; 
  • Manter os ambientes bem ventilados; 
  • Evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas de gripe; 
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;  
  • Evitar aglomerações e ambientes fechados (manter ambientes ventilados); 
  • Manter o cartão de vacinas atualizado.

Mais notícias como essa

Moda

Nesse momento de oscilação entre frio e calor conhecido como meia-estação, é preciso peças que se adaptem bem a diferentes temperaturas

Estilo de Vida

Influenciadora e especialista em Lei da Atração, Nanda Silveira lista as melhores técnicas de manifestação para encontrar sua alma gêmea

Astrologia

Saiba qual das fases da lua é a melhor para cada tipo de procedimento, tratamento ou mudança nos cabelos e por quê

Receitas

Com essas dicas, preparar um feijão delicioso e com o caldo na consistência certa vai ficar muito mais fácil