Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Especialista ensina como aplicar a neurociência no seu dia a dia para aumentar a sua disposição e melhorar a sua produtividade
Neurociência pode ajudar a melhorar a disposição diária - Foto: Shutterstock

Estilo de Vida

Neurocientista dá 5 dicas para ter mais disposição durante o dia

Especialista ensina como aplicar a neurociência no seu dia a dia para aumentar a sua disposição e melhorar a sua produtividade

As decisões que uma pessoa toma durante o dia impactam na disposição dela para persistir? O cérebro tem uma capacidade limitada para isso, que vai sendo reduzida ao longo do dia. Muitos estudos testaram os desempenhos de grupos de pessoas em resolução de problemas, com diferenças entre aqueles que fizeram ou não escolhas logo antes do problema ser proposto.

Todas as pesquisas demonstraram que as pessoas que tomaram mais decisões antes foram as mais propensas a desistir e ter um pior desempenho no problema. De acordo com a mestre em Neurociências Lívia Ciacci, neurocientista parceira do SUPERAGinástica para o Cérebro, é importante ter uma rotina nos estudos, fazer o planejamento prévio e segui-lo.

“A função de guiar o aprendizado é manter o cérebro mais descansado, despreocupado com o que fazer – ou seja, liberto da necessidade de decidir a cada momento o que fazer. O cansaço derivado da fadiga mental sempre vai acontecer todas as vezes que a atividade intelectual for intensa – é biológico. Mas nossa motivação e hábitos podem ser modificados a favor do aprendizado”, explica.

Como ter mais disposição no dia a dia?

Lívia ressalta que é possível aplicar os estudos e conhecimentos da neurociência para ter mais disposição em nosso dia a dia. Segundo a profissional, “entender como você aprende melhor, eleger quais aprendizados vão trazer impactos positivos para a vida e criar uma estratégia de estudos ou práticas que não conflitem com momentos que você já esteja saturado de decisões tomadas ao longo do dia são ações possíveis”. 

“Os seres humanos são naturalmente curiosos, mas não são naturalmente bons pensadores. O cérebro foi projetado para evitar que tenhamos que pensar. A persistência mora na solução e nos motivamos a persistir sempre que sentimos que conseguimos avançar. A atividade mental é atraente para nós porque, quando bem-sucedida, recompensa com a sensação prazerosa. Para ter mais disposição, torne a rotina mais favorável ao trabalho mental”, completa. 

Abaixo, a especialista listou algumas dicas para aplicar a neurociência no dia a dia e aumentar a sua disposição e melhorar a sua produtividade na rotina de estudos e/ou trabalho. 

  • Estabeleça uma recompensa após o esforço. Treine o cérebro a entender que, após o esforço, o aprendizado é prazeroso e traz benefícios.
  • Tenha clareza dos passos e celebre os pequenos avanços! Na medida em que for sendo bem-sucedido nos avanços, o cansaço fica menos intenso.
  • Explore sua curiosidade e identifique qual é o seu interesse pelo que deseja aprender. Fragmente os períodos de estudo entre períodos de descanso e reparta a meta maior em pequenas metas alcançáveis. O descanso evita a fadiga mental e as metas fáceis agem na percepção de recompensas.
  • Se chegou à fadiga mental, a solução é mudar de tarefa ou ir dormir!
  • Para executar uma atividade que não gosta ou não tem muita aptidão, você terá que aplicar um controle sobre sua atenção.

Mais notícias como essa

Saúde

Saiba quanto tempo antes de dormir você deve parar de beber café e qual é a quantidade máxima de cafeína recomendada para não perder...

Beleza

Procedimento proporciona mais sustentação à mama e à prótese de silicone em mamoplastias e mastopexias; especialista explica

Amor e Sexo

Estudo realizado por aplicativo de relacionamento apontou a opinião de homens e mulheres sobre as camisas de time de futebol no date

Estilo de Vida

Está em busca de um amor para chamar de seu? Siga essas simpatias com batatas para conseguir o seu objetivo