Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Quer adotar um gatinho? Saiba o que fazer para adaptar o gato filhote a nova família de forma saudável
Cuidados ajudam a garantir o bem-estar do gato filhote ao novo lar - Foto: Shutterstock

Pets

Adotar gato filhote: 7 dicas para ajudá-lo a se adaptar a sua casa

Quer adotar um gatinho? Saiba o que fazer para adaptar o gato filhote a nova família de forma saudável

Ter um animal de estimação pode ser muito benéfico para a saúde mental, reduzindo o estresse e a ansiedade. Um estudo do Human Animal Bond Research Institute (HABRI) nos Estados Unidos mostrou que 74% dos tutores de animais relataram melhorias na saúde mental devido à companhia de seus animais de estimação. 

Henrique Baccar, comportamentalista e adestrador cadastrado na plataforma  Getninjas, explica que a maioria das pessoas opta por adotar gatos filhotes e enfrenta dificuldades durante a adaptação ao novo lar. Pensando em ajudar os tutores nesse processo, o profissional separou 7 dicas para facilitar a adaptação de gatos filhotes em casa e tornar o ambiente mais seguro e acolhedor para o pet. Confira! 

1. Socialize o filhote com outros pets

Socializar um gato filhote com outros animais pode ser uma experiência gradual e delicada. Permita que o filhote e outros pets se familiarizem lentamente, começando com cheiros e sons antes de se encontrarem pessoalmente. Reforce positivamente o bom comportamento durante as interações, oferecendo petiscos e elogios.

“Permita que ambos os animais estabeleçam seus limites e espaços pessoais. Se um dos animais mostrar sinais de desconforto, interrompa a interação e tente novamente no dia seguinte. A socialização pode levar tempo, então seja paciente e permita que os animais se acostumem um ao outro gradualmente”, ressalta Baccar.

2. Evite mordidas

Evite brincadeiras que envolvam morder suas mãos ou os pés, pois isso pode incentivar o comportamento indesejado. Sempre que o felino começar a morder, redirecione sua atenção para um brinquedo apropriado. Isso ensina ao gato que é aceitável morder objetos, não pessoas.

Elogie e recompense o animal quando ele brincar de forma adequada, sem morder. Isso ajuda a reforçar comportamentos desejados. Se o gato morder durante uma brincadeira, pare imediatamente e ignore-o por alguns minutos. Isso ensina ao gato que morder resulta na interrupção da diversão. Evite movimentos bruscos ou agitação das mãos que possam instigar o gato a morder. 

3. Ensine bons hábitos de higiene

Introduza a caixa de areia desde cedo. Coloque o gato filhote na caixa de areia após as refeições e sonecas, incentivando o uso correto. Certifique-se de que a caixa seja grande o suficiente para o gato se mover confortavelmente e mantenha-a limpa e em um local acessível, longe da área de alimentação. 

Preencha a caixa com areia adequada para gatos. Além disso, remova os dejetos e troque a areia regularmente para manter a caixa limpa e atrativa para o animal. “É importante nunca punir o gato por acidentes fora da caixa, pois isso pode causar estresse e dificultar o treinamento”, explica o profissional.

4. Evite que o gato filhote suba na mesa e móveis

Coloque arranhadores verticais próximos aos móveis que você deseja proteger. Isso oferece ao gato uma superfície adequada para arranhar e escalar. Recompense e elogie o gato quando ele usar os arranhadores ou permanecer em locais permitidos. Isso incentiva o comportamento desejado. 

Use sprays dissuasivos ou repelentes naturais perto das áreas que você deseja proteger. Esses produtos costumam ter odores desagradáveis para os gatos e podem ajudar a desencorajar o comportamento de subir em móveis. Evite deixar objetos tentadores, como alimentos ou brinquedos, em cima de mesas ou móveis, pois isso pode atrair o gato a subir em locais não desejados.

5. Estabeleça uma rotina saudável

Estabelecer uma rotina saudável para um gato filhote é fundamental para garantir seu bem-estar físico e emocional. Horários regulares de alimentação são essenciais. Alimente seu gato filhote em horários fixos todos os dias. Isso ajuda a regular seu sistema digestivo e promove hábitos alimentares saudáveis.

Reserve também tempo para brincar e interagir com seu gato filhote diariamente. Isso ajuda a mantê-lo mentalmente estimulado e fisicamente ativo. Brinquedos interativos e sessões de caça simulada são ótimas opções. 

Os gatos filhotes precisam de muito sono, então certifique-se de que eles tenham tempo suficiente para descansar durante o dia e garanta que seu gato tenha acesso a um local tranquilo e confortável para descansar, longe de áreas movimentadas da casa. Mantenha uma rotina consistente e previsível para seu gato filhote. Mudanças frequentes na rotina podem causar estresse e ansiedade, então tente manter horários e atividades regulares sempre que possível.

6. Preserve a saúde do seu filhote

Cuidar da saúde do seu gato é essencial para garantir uma vida longa e feliz. Ofereça uma dieta equilibrada e de alta qualidade, adequada à idade, peso e necessidades específicas do seu gato. Consulte o veterinário para orientações sobre alimentação adequada. Mantenha sempre água fresca e limpa disponível para o seu gato. A hidratação adequada é crucial para a saúde renal e geral do gato.

Leve seu gato para check-ups veterinários regulares, pelo menos uma vez por ano, para exames de rotina, vacinação e prevenção de doenças. Siga o cronograma de vacinação recomendado pelo veterinário e administre regularmente medicamentos desparasitantes para prevenir vermes, pulgas e carrapatos.

Escove a pelagem do seu gato regularmente para evitar nós, queda excessiva de pelo e problemas de pele. Mantenha as unhas aparadas e limpe regularmente os ouvidos e os olhos. Certifique-se de que o ambiente onde o seu gato vive seja seguro, livre de plantas tóxicas, produtos químicos perigosos e objetos pequenos que possam representar riscos de engasgamento.

7. Dê atenção ao seu gatinho

Garantir que seu gato esteja feliz envolve atender às suas necessidades físicas, emocionais e sociais. Dedique tempo exclusivo para interagir e prestar atenção ao seu gato filhote. Cada gato tem suas preferências individuais de interação, então observe o que o seu gato mais gosta e ofereça isso.

“Seguindo essas dicas e prestando atenção às necessidades individuais do seu gato, você estará contribuindo significativamente para a sua saúde e bem-estar geral, além de fornecer um lar adequado a todas as necessidades do seu felino e fazer uma introdução correta do seu filhote no novo lar”, finaliza o profissional.

Mais notícias como essa

Comportamento

Está sem criatividade do que compartilhar ou enviar para seu par nesse Dia dos Namorados? Inspire-se com essas belas mensagens de amor

Pets

A flora intestinal dos animais de estimação desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio do organismo

Moda

Inspirada na estética esportiva de tenistas, o tenniscore está em alta no universo da moda; saiba como aderir

Comportamento

Especialista explica o termo “vínculo fantasma”, que tem sido muito discutido nas redes sociais e pode ser confundido com o ghosting