Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
O comportamento do casal no primeiro date influencia bastante em um futuro relacionamento, de acordo com pesquisa
O comportamento do casal no primeiro date influencia bastante em um futuro relacionamento, de acordo com pesquisa (Imagem: Shutterstock)

Amor e Sexo

Do primeiro date ao namoro: pesquisa revela o que é necessário para chegar lá

Pesquisa revela fatores que contribuem entre um casal para que o primeiro date se transforme em um relacionamento; confira o que é

Na era onde o match acontece de forma online, ou seja, via aplicativos de relacionamento, o primeiro date presencial faz toda a diferença para saber se o encontro se encaminhará para um próximo ou não. Mas você sabia que é possível determinar isso através de alguns pequenos sinais?

Isso mesmo! Uma pesquisa realizada pela Departamento de Psicologia da Universidade Hebraica de Jerusalém e publicada na revista Scientific Reports fez uma análise pautada em casais e como eles comportam — física e fisiologicamente — durante seu primeiro encontro.

Para chegar ao resultado, a pesquisa considerou o experimento de namoro rápido com 46 encontros. Cada primeiro date durou cinco minutos, onde os níveis de regulação fisiológica de cada parceiro foram monitorados por meio de uma pulseira.

Conforme os encontros iam acontecendo, os pesquisadores analisavam também as ações de cada parceiro. Em seguida, ao final desses encontros rápidos, os participantes avaliavam o primeiro date dentro de uma escala apresentada. Entre os pontos mencionados estavam: interesse romântico no parceiro, atração sexual pelo parceiro e aparência física do parceiro.

Sincronicidade no primeiro date:

De acordo com a pesquisa, casais que são atraídos romanticamente um pelo outro sincronizam sua fisiologia e também seus movimentos comportamentais. Essa sincronização reflete um efeito social na regulação da excitação e do afeto.

Inclusive, para Shir Atzil, que é uma das pesquisadoras envolvidas neste estudo, afirmou que “conectar-se com um parceiro depende de quão bem podemos sincronizar nossos corpos”. Ela também explicou que esse comportamento é observado na relação entre pais e bebês.

Contudo, a análise da Universidade Hebraica de Jerusalém revelou que a sincronicidade afeta homens e mulheres de maneira diferenciada. Enquanto a sincronia era tida como atrativa para ambos os sexos, eram as mulheres quem se sentiam mais atraídas por esse sinal, principalmente por homens que demonstravam um nível mais alto de sincronicidade.

De acordo com a pesquisadora responsável pelo estudo, essa sincronia comportamental e fisiológica é um mecanismo útil para atrair um parceiro já a partir do primeiro date. A pesquisa, no entanto, não soube dizer se há a sincronia aumenta a atração ou se o sentimento de atração gera a motivação para se conectar com o parceiro.

Contudo, seu resultado já foi o suficiente para prestar mais atenção nos detalhes do primeiro encontro… Até porque, depois disso, fica difícil acreditar na teoria de que os opostos se atraem, não é mesmo?

Mais notícias como essa

Entretenimento

Vai ficar em casa no Dia dos Namorados para fazer uma programação mais aconchegante? Use esses filmes e aproveite bem o dia!

Receitas

Um bom vinho é ideal para celebrar o Dia dos Namorados com o seu amor; confira dicas para acertar na escolha!

Comportamento

O uso excessivo de telas prejudica a socialização e a comunicação, além de causar mudanças de humor, atrasos cognitivos e distúrbios no aprendizado

Beleza

Confira os principais cuidados para manter a pele protegida e hidratada durante as festas juninas