Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Manipulação, chantagem emocional e violência são características comuns de relações tóxicas e abusivas
Relações tóxicas trazem danos à saúde mental das vítimas - Foto: Shutterstock

Comportamento

Relacionamento tóxico: veja os principais sinais de alerta

Manipulação, chantagem emocional e violência são características comuns de relações tóxicas e abusivas

Relações tóxicas e abusivas afetam o emocional e causam traumas que podem afetar diversos âmbitos da vida. Muitas vezes, a pessoa que vive uma relação tóxica tem dificuldade em reconhecer o comportamento abusivo do parceiro (a) e pode até correr risco dentro do relacionamento.

A médica psiquiatra Dra. Jéssica Martani explica o que caracteriza as relações tóxicas e abusivas. Relações tóxicas são aquelas que constantemente envolvem gritos e as conversas são sempre em tom agressivo seguidas de insultos, chantagem ou manipulação

Segundo a profissional, “normalmente essas pessoas acabam afastando o parceiro (a) dos amigos, da família e ainda querem ter sempre o poder de decisão nas mãos”. Além disso, pode ocorrer também abuso psicológico, que é a manipulação emocional que faz o parceiro (a) duvidar de sua própria memória, percepção ou sanidade e ainda o faz sentir responsável por suas emoções e comportamentos negativos. 

“Esse tipo de abuso pode ainda vir em períodos que são alternados por fases de carinho e arrependimento e com promessa de mudanças, criando um ciclo vicioso com dependência emocional”, afirma a especialista pós-graduada em psiquiatria pelo Instituto Superior de Medicina (ISMD). 

Transtorno de Personalidade Narcisista  

Traços de personalidade narcisistas podem fazer com que uma pessoa tenha diversos comportamentos abusivos no relacionamento. De acordo com a psiquiatra, pessoas que passam muito tempo se preocupando com a própria aparência, com as qualidades físicas e habilidades ou querem ser sempre o centro das atenções podem ter o transtorno. 

“Essas pessoas demonstram ainda charme e atenção no início da relação, mas rapidamente começam a exigir atenção constante, desconsiderar os sentimentos do parceiro e manipulá-lo emocionalmente”, alerta. Elas ainda podem ter dificuldade em reconhecer ou considerar os sentimentos e necessidades dos outros, possui fantasias frequentes de sucesso ilimitado e com histórico de relacionamentos os quais muitas vezes superficiais e baseados no que os outros podem fazer por ele.

Tratamento psicológico 

Além da psicoterapia, o tratamento para relacionamentos tóxicos e abusivos em alguns casos pode envolver a prescrição de medicamentos para tratar condições como depressão, ansiedade ou transtornos de humor que podem estar contribuindo para comportamentos tóxicos tanto de quem é vítima, quanto do seu agressor (a). 

“É importante compreender que o estresse prolongado em uma relação abusiva ou tóxica, por exemplo, pode afetar negativamente o cérebro, especialmente a amígdala e o hipocampo, áreas envolvidas na regulação emocional e memória. A compreensão neurológica dessas condições é essencial para que haja intervenções terapêuticas eficazes para ou tratar essa relação ou para que ela se acabe sem maiores prejuízos emocionais e psíquicos para ambas as partes”, finaliza Martani. 

Mais notícias como essa

Comportamento

Está sem criatividade do que compartilhar ou enviar para seu par nesse Dia dos Namorados? Inspire-se com essas belas mensagens de amor

Pets

A flora intestinal dos animais de estimação desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio do organismo

Moda

Inspirada na estética esportiva de tenistas, o tenniscore está em alta no universo da moda; saiba como aderir

Comportamento

Especialista explica o termo “vínculo fantasma”, que tem sido muito discutido nas redes sociais e pode ser confundido com o ghosting