Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Médica explica como funciona a cirurgia de lobuloplastia e os cuidados para garantir a eficiência do procedimento
Alargador de orelha pode causar deformidades permanentes que exigem intervenção cirúrgica - Foto: Shutterstock

Beleza

Alargador de orelha: saiba como é feita a reconstrução do lóbulo

Médica explica como funciona a cirurgia de lobuloplastia e os cuidados para garantir a eficiência do procedimento

O alargador de orelha é um acessório que fez parte da estética rock n’ roll dos anos 2000, mas muita gente que aderiu ao acessório na época, hoje, já não se identifica mais com o estilo e agora precisa conviver com o lóbulo da orelha rasgado e até “caído”, dependendo do tamanho do alargador utilizado.

A filha do cantor Hudson, da dupla com Edson, Letícia Higa, compartilhou nas redes sociais que decidiu passar pelo procedimento de reconstrução, chamado lobuloplastia, já que agora aos 31 anos, sentia que o estilo vinha impactando em sua vida profissional, pessoal e até na autoestima.

De acordo com a médica Patrícia Marques, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a lobuloplastia é uma cirurgia de reparação do lóbulo da orelha, indicada para correção de deformidades causadas, geralmente, pelo uso prolongado de brincos pesados, alargadores, traumatismos e até por alterações congênitas ou envelhecimento.

“Algumas mulheres gostam de usar brincos grandes e pesados, só que com o tempo e de tanto puxar a orelha para baixo, o lóbulo vai caindo. Quando vem a terceira idade, quando naturalmente ocorre a perda da firmeza da pele, isso termina na queda do lóbulo, algumas vezes sutis, outras severas, e traz bastante gente ao consultório incomodada com a situação”, diz a especialista.

Como funciona?

A técnica pode variar de acordo com o local e o tipo de deformidade, mas no caso dos alargadores, consiste em reconstruir os lóbulos com o próprio tecido local, removendo a área alargada e promovendo o fechamento com auxílio da pele ao redor. O desafio, nesses casos, é refazer o formato naturalmente arredondado e simetrizar com o outro lado. 

“A cirurgia é simples e de curta duração, mas como envolve anatomia, é sempre importante reforçar para as pessoas procurarem um especialista reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica”, comenta Patrícia. Na maioria dos casos, a lobuloplastia é feita com anestesia local, mas dependendo do caso, pode ser feita com anestesia geral ou sedação, sempre em ambiente hospitalar.

Cuidados pós-operatórios

Segundo Patrícia Marques, no pós-operatório, a recomendação é manter a higiene diária dos pontos, evitar exposição solar direta nos primeiros meses e utilizar pomadas apropriadas nas primeiras semanas. Não é recomendado utilizar brincos ou furar a orelha novamente por, pelo menos, 6 meses. 

“A orelha é uma parte do corpo que é muito exposta, não tem como cobrir ou dar um jeitinho, então, as pessoas se sentem bem incomodadas mesmo e a cirurgia é uma ótima opção que nem todo mundo conhece para corrigir o problema”, finaliza a especialista.

Mais notícias como essa

Receitas

Colocar alguns alimentos no micro-ondas pode não ser adequado ou mesmo se mostrar perigoso; saiba quais não devem ir no eletrodoméstico

Estilo de Vida

A prática de exercícios físicos durante a menstruação pode trazer benefícios para o bem-estar físico e emocional

Receitas

Alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura

Pets

Saiba como se preparar para garantir a segurança e o bem-estar do seu animal de estimação durante a viagem