Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Essas brincadeiras podem acalmar as crianças
Essas brincadeiras podem acalmar as crianças - Shutterstock

Estilo de Vida

Saiba 5 brincadeiras que ajudam a acalmar as crianças

Seus pequenos andam muito agitados ou estressados? Essas brincadeiras podem ajudar a acalmá-los de uma forma simples e gostosa

Talvez você já tenha notado que, depois de brincar de certas brincadeiras, as crianças liberam toda sua energia e se acalmam um pouco. E não há nada que um pai ou mãe ame mais do que ver seu filho tranquilo e sem ansiedade, não é mesmo?

O principal motivo para as brincadeiras conseguirem acalmar os pequenos é porque, à medida que as crianças se envolvem em atividades lúdicas, seus níveis de cortisol (um hormônio do estresse) tendem a diminuir. Mas essa não é a única vantagem de certas brincadeiras para a saúde e o bem-estar das crianças.

“Além da redução do estresse, há uma série de outros benefícios, como aumento do foco e concentração, pois quando se concentram nas regras de um jogo ou em criar algo, suas mentes ficam menos propensas a divagar e se preocupar com pensamentos ansiosos. Há ainda a sensação de segurança e rotina, já que as brincadeiras que acontecem em ambientes familiares e previsíveis proporcionam uma sensação de segurança e rotina que é reconfortante para as crianças”, pontua a neuropsicóloga Bárbara Calmeto, diretora do Autonomia Instituto.

A especialista ressalta que brincadeiras também podem ser interessantes para melhorar a autoexpressão, já que permitem que as crianças expressem emoções de forma saudável e relaxante, e isso pode ajudá-las a liberar tensões acumuladas.

Capacidade de resolver problemas e aumento da imaginação e criatividade também são vantagens, além da promoção da calma e do relaxamento. A seguir, Calmeto sugere cinco brincadeiras para fazer em casa com seus filhos. Confira quais são!

Andar sobre a linha

Essa é uma brincadeira muito simples e não precisa de quase nenhum material para ela. Basta usar uma fita adesiva para fazer linhas no chão, e as crianças têm que andar apenas em cima delas.

Além de muito divertido, isso ajuda a desenvolver habilidades motoras, como o equilíbrio, e cognitivas, como a concentração.

Que música é essa?

A música é muito conhecida por ser um ótimo calmante para os pequenos, além de ajudar a desenvolver o físico e o psicológico da criança. Assim, que tal uma brincadeira que conte com esse elemento?

Para isso, é só pesquisar músicas que a criança conheça no seu celular e ver em quanto tempo ela consegue adivinhar qual a canção.

Mímica

Brincar de imitar desenvolve a atenção, a estratégia motora, a classificação, a atenção visual, a memória visual e a paciência. Que tal tentar separar um tempinho para se divertir com seus filhos dessa forma?

Seu mestre mandou

É preciso pelo menos três pessoas para brincar, mas é ótima para promover a concentração e ajudar a desenvolver habilidades motoras, como consciência corporal e equilíbrio.

Para brincar, um dos participantes deve ser o mestre da vez e dizer “o mestre mandou” e uma ordem, como “pular de um pé só” ou “levantar o braço”. Se o mestre fizer isso, todos os participantes têm que seguir a ordem, mas se o mestre não disser “o mestre mandou” antes, devem estar atentos para não obedecerem. Quem fizer ou não fizer o que o mestre mandou no momento errado perde.

Bolha de sabão

A brincadeira tão querida pelas crianças envolve foco e atenção no momento presente, sabia? Pois é! Além disso, as cores e o movimento suave das bolhas podem ter um efeito relaxante visualmente.

Mais notícias como essa

Saúde

Cobertores, casacos e blusas mal higienizadas podem provocar crises de rinite e outras alergias respiratórias

Amor e Sexo

Levantamento realizado pelo aplicativo de relacionamentos happn apontou as regiões do Brasil onde as pessoas dão os melhores beijos

Receitas

Ama um café coado quentinho de manhã? Então descubra como deixá-lo ainda mais perfeito com essas dicas simples

Comportamento

Psicanalista analisa estupro matrimonial exposto no “Casamento às Cegas” e explica os sinais desse tipo de violência dentro do relacionamento