Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Março Amarelo é uma campanha de conscientização sobre as doenças renais nos pets
Março Amarelo é uma campanha de conscientização sobre as doenças renais nos pets - Foto: Shutterstock

Pets

Doenças renais também afetam pets; aprenda a reconhecer sintomas

Veterinária ensina a reconhecer sintomas e lista raças mais afetadas por esse problema

Durante esse mês acontece a campanha “Março Amarelo” que conscientiza a população sobre os sintomas da endometriose. Mas você sabia que também existe uma versão dessa campanha no mundo pet? Pois é! Ela serve para informar tutores sobre doenças renais em cães e gatos, sendo chamada de “Março Amarelo Pet.”

As doenças renais são muito comuns em animais de estimação, e está entre as principais causas de óbito de cães e gatos acima dos 7 anos de idade. Ela também existe em diversos graus e chega a acometer até 60% da população de pets idosos.

Esse é um problema crônico sem reversão, no entanto, o diagnóstico precoce ajuda a proporcionar qualidade de vida aos pets que sofrem com doenças renais. Por isso, é importante entender sobre o assunto e estar atento aos sinais, não só no Março Amarelo como sempre, viu?

A médica veterinária Fernanda Loss, responsável pela plataforma TioChico, explica que as doenças renais impedem os rins de exercer as funções fisiologicas esperadas. “Um rim biologicamente saudável consegue evitar a perda excessiva de água, manter o equilíbrio eletrolítico e excretar compostos nitrogenados que resultam do metabolismo. Já aquele que está comprometido, começa a apresentar falhas nesses processos”, explica.

E as causas são diversas: infecções, inflamações, presença de parasitas, traumas, intoxicações, doenças autoimunes, congênitas ou hereditárias, entre outras. Mas os sintomas tendem a ser parecidos. Confira quais são!

Sintomas comuns de doenças renais

  • aumento da ingestão de água;
  • alteração no volume diário de urina (para mais ou para menos);
  • vômito;
  • diarreia;
  • diminuição do apetite e posterior emagrecimento;
  • hálito forte;
  • cansaço; e
  • fraqueza.

Raças mais afetadas

Algumas raças de cães e gatos tendem a desenvolver doenças renais. “Cães das raças Beagle, Bull Terrier, Chow Chow, Cocker, Dachshund, Lhasa Apso, Maltês, Pastor Alemão, Pinscher, Poodle, Shar Pei, Shih Tzu e Schnauzer, e gatos das raças Abissínio, Azul Russo, Maine Coon, Persa e Siamês, são mais suscetíveis a terem esses problemas. Mas isso não quer dizer que outras raças também não necessitem de cuidados preventivos”, comenta a veterinária. Portanto, vale ficar ainda mais atento caso seu cão ou gato seja de uma dessas raças.

Prevenção ainda é a melhor solução

A prevenção segue sendo a atitude mais indicada para evitar os problemas renais. Para isso algumas recomendações são: deixar sempre água limpa e fresca à disposição, incentivar exercícios físicos e brincar com ele sempre que possível, fazer o controle de pulgas e carrapatos, manter a carteira de vacinação em dia e providenciar acompanhamento veterinário periódico, que são os check-ups.

“Vale ressaltar que em gatos, por naturalmente ingerirem pouca água, o cuidado e a avaliação constante são mais importantes ainda”, salienta a especialista. Fernanda recomenda o aumento da ingestão de líquidos para os gatos, através da oferta de alimentos úmidos (sachê), caldo do cozimento de carnes ou através da alimentação natural e a oferta de vários potes de água pela casa, ou ainda o uso de fontes.

Mais notícias como essa

Saúde

Cobertores, casacos e blusas mal higienizadas podem provocar crises de rinite e outras alergias respiratórias

Amor e Sexo

Levantamento realizado pelo aplicativo de relacionamentos happn apontou as regiões do Brasil onde as pessoas dão os melhores beijos

Receitas

Ama um café coado quentinho de manhã? Então descubra como deixá-lo ainda mais perfeito com essas dicas simples

Comportamento

Psicanalista analisa estupro matrimonial exposto no “Casamento às Cegas” e explica os sinais desse tipo de violência dentro do relacionamento