Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Saiba que alimentos evitar e quais escolher no Carnaval
Saiba que alimentos evitar e quais escolher no Carnaval - Shutterstock

Saúde

É possível cuidar da saúde e da alimentação no Carnaval; veja

Cuidados com alimentação no Carnaval são essenciais para uma folia divertida e gostosa, mas que não prejudique a saúde

Pular bastante no Carnaval requer muita animação e disposição. E quando a fome aperta, muitos foliões recorrem à comida de rua, como churrasquinho, cachorro-quente, queijinho, entre outras. Essas opções podem ser práticas e atrativas, mas é preciso muita atenção na higiene, na manipulação e na conservação, para que a festa não termine mais cedo por conta de problemas alimentares.

A professora de Nutrição da Unijorge Renata Oliveira faz um alerta para alguns itens bem comuns que é melhor evitar na folia. É o caso do cachorro-quente, que normalmente fica exposto, sem proteção e é melhor não consumir, principalmente se o molho não tiver aquecido.

Além disso, segundo ela, é bom não arriscar com sanduíches naturais, queijos (como o coalho no espeto), carne (especialmente a mal passada) e as opções de refeição que possuem ingredientes crus ou que são muito manipulados, como o vinagrete ou a salada de fruta. “Esses alimentos possuem constituintes que precisariam ser mantidos a uma temperatura controlada, o que necessitaria de um refrigerador ou um aquecimento, e isso normalmente não é possível nas ruas”, diz a especialista.

O vinagrete é um dos alimentos que devem ser evitados nos bloquinhos
O vinagrete é um dos alimentos que devem ser evitados nos bloquinhos – Shutterstock

A forma como a comida é manipulada também é um aspecto que merece atenção. É importante verificar se a pessoa que monta e serve o prato está higienizando as mãos e se é ela quem recebe o dinheiro. Afinal, as cédulas de dinheiro e as moedas podem carregar vírus e bactérias.

Outra dica é sempre olhar ao redor do local e verificar as condições de limpeza, se há água suja parada nas proximidades da produção ou venda e se há animais de estimação muito próximos. Caso a instalação não esteja em local adequado, há risco grande de contaminação.

Possíveis problemas desses alimentos

Segundo Renata, se o folião errar na escolha pode desenvolver intoxicação alimentar e apresentar alguns sinais e sintomas característicos. Alguns desses sinais são náuseas, vômito, dor abdominal, diarreia, sensação de “suor frio”, não sendo necessária a presença de todos eles juntos. “Os sintomas relacionados à intoxicação alimentar, ou mais precisamente à toxinfecção alimentar, podem surgir entre 30 minutos e 72 horas do consumo. Nesses casos, é necessário procurar atendimento médico para as orientações e cuidados necessários”, destaca Renata.

E o que comer?

Mas, se é melhor evitar todos esses alimentos mais típicos do Carnaval e dos bloquinhos, o que podemos ingerir nessas ocasiões? Primeiramente, como explicado por Renata, a hidratação não pode ficar de lado, é preciso beber água sempre. Você pode acrescentar também a água de coco para hidratar e repor os eletrólitos perdidos com o suor.

Além disso, dê preferência a uma alimentação leve e de fácil digestão com vegetais (frutas, verduras, saladas). Consumir feijão com arroz e outros alimentos ricos em carboidratos, visando a reposição de energia, também é uma boa.

E, por fim, associar isso a uma proteína para combater a fraqueza muscular, a exemplo do ovo, carne vermelha sem gordura aparente, frango sem pele ou peixe sem muito azeite, também vai ajudar muito na hora de manter a saúde no Carnaval.

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Saúde

Uvas, azeitonas, nozes, sementes e pipoca são alguns dos alimentos que possuem maior risco de provocar engasgo em pessoas acima dos 60 anos

Beleza

Cuidados simples no dia a dia ajudam a manter os cabelos loiros hidratados e com muito brilho

Receitas

Está com medo de fazer feijoada demais ou de menos para o almoço em família? Confira dicas para acertar nisso e no sabor do...