Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Especialista explica os benefícios dos bioestimuladores de colágeno
Especialista explica os benefícios dos bioestimuladores de colágeno (Créditos: Shutterstock)

Beleza

Envelhecimento da pele: como os bioestimuladores de colágeno agem?

Os bioestimuladores de colágeno estão cada vez mais em alta; entenda como a substância pode contribuir para o rejuvenescimento facial

Com o passar dos anos, é natural que a nossa pele sofra mudanças. E enquanto algumas mulheres se orgulham das próprias rugas, outras já não se sentem confortáveis para assumi-las. Para estas mulheres, que desejam reduzir os efeitos do tempo na pele, a cirurgiã dentista, Dra. Denise Santana, indica o uso dos bioestimuladores de colágeno.

A profissional, especialista em harmonização facial, explica que os bioestimuladores são utilizados para repor o colágeno da pele, reduzido em função do envelhecimento. Assim, ao ser injetada, a substância provoca uma reação inflamatória que estimula a produção de colágeno, devolvendo volume ao rosto.

“Por isso, os produtos não são aplicados diretamente nas rugas, sulcos ou linhas, e sim nas áreas côncavas e com sombras que perderam gordura, buscando um tratamento tridimensional, atuando na perda de volume”, enfatiza ela.

Além de volume facial, os bioestimuladores também promovem o aumento da espessura da pele, melhoram a sua textura e flacidez e ainda geram um lifting dos tecidos.

Os bioestimuladores podem reduzir a flacidez da pele
Os bioestimuladores podem reduzir a flacidez da pele (Créditos: Shutterstock)

Os tipos de bioestimuladores de colágeno

Com características únicas, os bioestimuladores de colágeno são classificados de acordo com a sua durabilidade e absorção pelo organismo. Deste modo, existem os absorvíveis, que tem sua absorção pelo próprio organismo, e os semipermanentes, que possuem duração entre 18 meses e 5 anos. Entre os principais estão o ácido poliláctico, a hidroxiapatita de cálcio e a caprolactona.

Portanto, antes de aplicar qualquer coisa no rosto, consulte um profissional para definir qual é o tipo mais adequado para a sua pele. “Existem excelentes opções, que devem ser escolhidas de acordo com a individualidade de cada paciente, levando em consideração o local de tratamento, a experiência do profissional com o produto, a expectativa do paciente com relação aos resultados, tempo para obtenção do resultado, e outras variáveis”, ressalta a especialista. 

Fonte: Dra. Denise Santana, cirurgiã dentista, graduada em Odontologia e Biomedicina Estética pela Universidade de São Paulo (USP), com expertise em harmonização facial pela MARC Institute EUA.

Mais notícias como essa

Saúde

Os gases podem ser causados pela alimentação, outros hábitos ou mesmo doenças; entenda como evitar o problema

Beleza

Especialista fala sobre as apostas de maquiagem para a estação e como aderir a essas tendências

Receitas

Se você ama um frango empanado, precisa conhecer essas dicas para ele ficar saboroso, crocante por fora e macio por dentro

Moda

Brincos, colares e sapatos ajudam a complementar o look e tornar a noiva ainda mais deslumbrante