Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Veja como não ficar com dívidas na Black Friday
Veja como não ficar com dívidas na Black Friday - Shutterstock

Finanças e Empreendedorismo

Black Friday: 4 dicas para não ficar no vermelho

Se você não tomar cuidado, as compras por impulso de Black Friday podem acabar com o seu dinheiro; saiba como evitar

Para quem ama fazer compras, a Black Friday é o paraíso! Afinal, os preços caem e dá para encontrar produtos interessantes com valores que valem muito a pena. Porém, cuidado, viu? Mesmo com as promoções, o exagero que vem com a empolgação pode fazer o seu bolso sofrer. Por isso, é importante se planejar.

“A Black Friday é uma oportunidade para economizar dinheiro, mas também um momento para agir com cautela e evitar dívidas desnecessárias. Com planejamento e moderação, é possível aproveitar as ofertas de forma responsável e garantir que suas finanças permaneçam saudáveis”, esclarece Thaíne Clemente, que é executiva de Estratégias e Operações da Simplic.

Nesse sentido, é importante ter uma abordagem consciente e cautelosa nas compras para não acabar a Black Friday com dívidas é essencial. Veja a seguir algumas dicas de Thaíne para isso!

1. Orçamento em primeiro lugar!

Antes de tudo, crie um valor máximo para gastar durante essa Black Friday, lembrando de sempre escolher um que faça sentido com o quanto você pode gastar no momento.

Leve em consideração suas despesas regulares, como contas mensais, alimentação, internet, água e luz, por exemplo. Com esse limite, será mais fácil de parar algum gasto impulsivo que você pense em fazer.

2. Faça uma lista de prioridades

Após definir seu orçamento, faça uma lista de prioridades. Identifique os produtos ou serviços que você realmente precisa ou deseja adquirir.

Essa é outra forma de evitar compras por impulso e garantir que você não se esqueça daquilo que realmente queria ou precisava comprar em primeiro lugar.

3. Muita pesquisa antes de comprar

Você acabou de comprar um produto em uma loja e aí vê o mesmo item mais barato em outro site… Quem nunca, né? Para isso não acontecer e você realmente fazer o melhor negócio possível, pesquise em vários sites antes da compra.

Veja também todas as informações importantes sobre aquele produto ou serviço. Afinal, um desconto nem sempre representa um bom negócio se o produto não atender às suas expectativas. Além disso, certifique-se de estar ciente das políticas de devolução e garantia da loja para evitar arrependimentos.

4. Gerencie bem seu cartão de crédito

Apesar de útil, o cartão de crédito pode se tornar um problema caso não seja usado com bom senso. Por conta da facilidade em parcelar compras, muitas pessoas acabam usando esse recurso até mesmo em compras pequenas, que poderiam ser pagas à vista com desconto, correndo o risco de perder o controle.

Assim, o ideal é que o cartão seja utilizado somente para contas fixas, valores muito altos que realmente dependem de parcelamento ou emergências. E, claro, fique sempre de olho nas taxas de juros na hora de parcelar.

Mais notícias como essa

Saúde

Cobertores, casacos e blusas mal higienizadas podem provocar crises de rinite e outras alergias respiratórias

Amor e Sexo

Levantamento realizado pelo aplicativo de relacionamentos happn apontou as regiões do Brasil onde as pessoas dão os melhores beijos

Receitas

Ama um café coado quentinho de manhã? Então descubra como deixá-lo ainda mais perfeito com essas dicas simples

Comportamento

Psicanalista analisa estupro matrimonial exposto no “Casamento às Cegas” e explica os sinais desse tipo de violência dentro do relacionamento