Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Segurar gases faz mal? Especialista explica se há riscos à saúde
Segurar gases como o arroto exige atenção - Foto: Shutterstock

Saúde

Segurar gases faz mal? Especialista explica se há riscos à saúde

Embora seja um ato de educação, segurar gases é uma prática que pode gerar desconforto e trazer consequências à saúde

Segurar gases, como arroto e pum, embora seja um ato de educação, é uma prática que pode gerar desconforto e trazer algumas consequências à saúde, conforme explica o médico cardiologista Rizzieri Gomes. 

Segundo ele, o acúmulo de gases no intestino pode provocar dores intestinais e um inchaço incomum na região da barriga, além do risco de rompimento da parede intestinal. “Se a pessoa os segurar por muito tempo, eles podem provocar distensão abdominal, além do endurecimento do bolo fecal, que pode ficar ressecado e dificultar depois a evacuação”, alerta. 

No caso dos arrotos, o especialista acrescenta que a retenção pode causar dores que se confundem com as que se manifestam nos problemas cardíacos.

Então, o que fazer?

Estima-se que uma pessoa saudável elimine, aproximadamente, de 1 litro a 1,5 litro de gases por dia. Em grande parte das vezes, eles não representam problemas médicos, mas sua produção em excesso pode ser um sinal de alerta. 

Além da má alimentação, o pum também pode estar relacionado a doenças, como a síndrome do intestino irritável, por exemplo. Já os arrotos podem ser sintomas de úlceras. “Então, caso haja dor abdominal seguido de queimação entre as refeições e à noite, o recomendável é procurar um médico”, pontua Rizzieri. 

O ideal ao eliminar os gases, seja arroto ou pum, de acordo com ele, é não colocar força, pois isso pode piorar eventuais quadros de refluxo e provocar a formação de hemorroidas. 

Como prevenir os gases?

É possível diminuir a produção de gases reduzindo o consumo de bebidas gaseificadas ou efervescentes e alimentos de difícil digestão no trato gastrointestinal e fermentadas por bactérias intestinais. 

Além disso, comer devagar, mastigar bem os alimentos, não exagerar na quantidade e não mascar chiclete ou balas muito duras e falar menos durante as refeições também contribui para a redução dos arrotos. 

Mais notícias como essa

Receitas

Colocar alguns alimentos no micro-ondas pode não ser adequado ou mesmo se mostrar perigoso; saiba quais não devem ir no eletrodoméstico

Saúde

Os gases podem ser causados pela alimentação, outros hábitos ou mesmo doenças; entenda como evitar o problema

Estilo de Vida

A prática de exercícios físicos durante a menstruação pode trazer benefícios para o bem-estar físico e emocional

Receitas

Inverno aumenta o consumo de alimentos calóricos, o que exige atenção e cuidados com a alimentação