Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Exposição excessiva a luz azul pode destruir as fibras de colágeno e acelerar o envelhecimento da pele
A luz azul de aparelhos eletrônicos prejudica a saúde da pele - Foto: Shutterstock

Beleza

Luz azul: saiba o que é e como proteger sua pele dos efeitos

Exposição excessiva a luz azul pode destruir as fibras de colágeno e acelerar o envelhecimento da pele

A luz azul é um tipo de radiação que pode ser prejudicial à saúde da pele. Este tipo de luz, presente no espectro visível com comprimentos de onda entre 380 e 500 nm, é emitida por fontes naturais, como o Sol, e por fontes artificiais, como telas de celulares, computadores, TVs e lâmpadas de LED. 

Com o aumento do uso de dispositivos eletrônicos e a popularização das lâmpadas de LED, é necessário buscar formas de proteger a pele dos efeitos da luz azul, alerta Elle Ferraz, CEO e fundadora da JUS Beauty Tech.  

“A luz azul consegue ser 40% mais nociva para a pele do que a própria luz do sol, e com um detalhe que precisamos ficar atentas: a luz solar tem horários específicos de maior incidência. A luz azul é uma vilã silenciosa, porque estamos quase que 24 horas por dia expostos a ela”, afirma Elle Ferraz, CEO e fundadora da JUS Beauty Tech.  

Efeitos da luz azul na pele

A luz azul é conhecida por sua alta energia, sendo frequentemente referida como High-Energy Visible Light (HEV). Enquanto a exposição em baixas doses não é prejudicial e até contribui para a regulação dos ciclos de sono e vigília, a exposição prolongada e excessiva pode ter efeitos negativos significativos. Estudos indicam que a luz penetra profundamente na pele, alcançando todas as camadas dérmicas. Esse processo pode causar a oxidação dos lípidos e aumentar a produção de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das células. 

Dessa forma, um dos principais problemas associados à luz azul é o fotoenvelhecimento. Esse fenômeno ocorre quando a pele envelhece prematuramente devido à exposição contínua à luz. A luz azul contribui para a degradação das enzimas da pele, destruindo as fibras de colágeno e reduzindo sua produção. Como resultado, a pele pode se tornar desidratada, desenvolver rugas finas e manchas, que são sinais claros de envelhecimento precoce.

Como proteger a saúde da pele?

A proteção contra a luz azul não é apenas uma questão estética, mas também uma preocupação de saúde. Para diminuir os danos causados pela luz azul, algumas medidas preventivas são essenciais. O uso de produtos de cuidados com a pele que contenham ativos antioxidantes e criem uma barreira contra a luz visível pode ser extremamente eficaz para reduzir o impacto da luz azul na pele. Também é importante usar protetor solar, mesmo dentro de casa e em ambientes fechados, e reduzir o tempo de exposição aos dispositivos eletrônicos sempre que possível.

Mais notícias como essa

Receitas

Colocar alguns alimentos no micro-ondas pode não ser adequado ou mesmo se mostrar perigoso; saiba quais não devem ir no eletrodoméstico

Estilo de Vida

A prática de exercícios físicos durante a menstruação pode trazer benefícios para o bem-estar físico e emocional

Receitas

Alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura

Pets

Saiba como se preparar para garantir a segurança e o bem-estar do seu animal de estimação durante a viagem